22 de mar de 2013

5 anos depois

Estou postando depois de 5 anos de criar o blog, só para dar notícias e atualizar os leitores...

Para começar, eu gostaria de dizer que eu leio todos os comentários postados, e estou bastante feliz com o pessoal fazendo contato entre si e comentando como estão indo, pequenos truques que usam, compartilhando experiências, etc. É bom ver um senso de comunidado num momento em que nos sentimos tão isolados.

Espero que você veja que não está sozinho. Toda experiência que você como ser humano em que você se sente único e "esquisito", é provavelmente uma experiência que uma boa parte da humanidade sente também, mas não comenta com ninguém.

Sobre mim, estou feliz por informar que não tive NENHUM ataque de pânico desde então.

E este período inclui um dos piores momentos da minha vida... Lembro que quando escrevi os posts inicialmente, falei que você não teria pânico nem quando alguém próximo falecesse; na hora eu senti um frio na espinha pois imaginei isso acontecendo comigo, e não queria pensar no assunto.

Mês passado isso realmente ocorreu, minha mãe faleceu de repente. Eu senti todos os sentimentos que se espera: tristeza, medo, arrependimento, frustração... Mas em nenhum momento senti ansiedade ou começo de um ataque de pânico.

Mas não quero focar em negatividade: no geral minha vida está indo muito bem, me mudei pro exterior e me estabilizei aqui, tenho um emprego bom, muitos amigos e várias atividades sociais.

Hoje já me senti mais confortável contando pras pessoas que tive ataque de pânico, para mim é como se fosse uma vida passada ou um filme. Já não é tão pessoal. Todos ficam surpresos ao saber, pois hoje não tenho nenhum sinal de ansiedade.

Em retrospectiva, eu quero ressaltar que não lutar contra a síndrome do pânico é uma das chaves. Elimine termos como "vencer" ou "derrotar" do seu vocabulário. Simplesmente aceite cada ataque como algo natural, mesmo sendo extremamente desconfortável. Isso vai ajudar a quebrar o círculo vicioso aonde você está preso.

Além disso, exercite coragem: o contrário de ansiedade não é calma. Acredito que o sentimento de ansiedade que causa os ataques de pânico é criado pelo mente se sentindo sem controle da sua vida. Não é a toa que você entra em pânico.

Exercitar coragem vai destruir a essência da ansiedade. Pense em como você  gostaria de viver, e tome medidas (que na maioria necessitam coragem) para tornar isso realidade. Se você falhar, não tem tanto problema pois pelo menos sua mente saberá que você tem o poder de mudar as coisas. Talvez demore algumas tentativas para atingir seu objetivo, mas mais dia ou menos dias você chegará lá.

Estudos mostram que vítimas de violência que lutaram contra seu agressor ficam bem menos traumatizados no longo prazo dos que se renderam. Acho que neste caso é parecido... A mente não pode se sentir sem controle.

Então faça uma lista de 2 atos de coragem que você quer completar em 7 dias, nada muito extremo pra começar, mas também não pode ser insignificante, senão não é coragem. Veja o quão melhor você se sentirá.

Poste um comentário sobre como foi, e também participe da enquete na esquerda.

Muita gente tem pedido uma indicação de psicólogo(a), então aqui vai a minha: http://silviaaguilar.com.br/

Sobre outras perguntas que tenho recebi do via comentários, infelizmente eu não tenho tempo pra responder para cada um... Eu recomendo que caso você queira mandar algo que precise de uma resposta, que você poste numa comunidade sobre Sindrome do Pânico no Facebook ou Orkut. Lá bastante gente vai responder e dar dicas...

Por fim, eu quero agradeçer a todos os bondosos comentários. É sempre um prazer lê-los.

204 comentários:

1 – 200 de 204   Recentes›   Mais recentes»
Walker disse...

Cara, primeiramente, meus sinceros sentimos por sua mãe.
Gostaria de parabenizá-lo pelo blog e dizer que você tem o dom da escrita. Isso é muito raro, meu amigo. Escrever de um jeito direto, sem rodeios, com vocabulário simples e de uma forma que toca as pessoas é difícil, e você o faz com maestria.
Estou na caminhada... São tantas informações e buscas descontroladas que as vezes me perco e não sei pra onde ir. Mas sempre uso como base seu depoimento. Embora eu creia que falte coragemàs vezes para me abdicar de certas coisas e modificar padrões disfuncionais de pensamentos. Porém sigo firme.
Um forte abraço e muito sucesso!

Trafegando em Brasília disse...

Meus sentimentos pela sua perda.
Adorei o blog. Por que você parou de escrever?
Tenho SP e estou na luta tb.
Abraço amigo.

Mari disse...

sinto muito pela sua perda.
Estou lutando,mas como é dificil!
E pior é que estou sozinha nessa luta pois a pessoa
q mais amo e de quem eu mais precisava de compreensao e apoio,simplismente me vira as costas e diz q é frescura.
Isso dói e faz com que sja mais dificil ainda essa caminhada.
Fico feliz por vc.
Bjo com carinho

Mari

Anônimo disse...

Bom, meu nome é isabella, tenho 16 anos e tem poucp mais de 1 mes que sofro com o sp. Em um domingo tive uma enxaqueca classica e no dia senguinte achei que estava tendo um ataque no coracao, corri ao hospital e disseram que era ansiedade, ja fiz exames do coracao e cabeca e tudo deu ok. Foi ai que resolvi pesquisar, nem sabia que sp existia. Minha primeira semana foi a pior, depois de ler fiquei mais calma, so que tem coisas que preferia n ter lido, gnt falando que tem 15anos com esse problema, prefiro nao acreditar, nao aceitar. Quero falar q essa semana agr ja procurei um psicologo e tomo um floral. Nao quero tomar remedios pesados pq isso é horrivel ao meu ver. E os ataques no coracao melhoraram mt mas todo dia tenho sensacoes de desmaio e desrealidade, parece q vou morrer por isso. Tenham fe, acreditem, se esforcem, a gnt precisa ser mt forte e tentar n se desesperar. Quase todo dia choro, sinto vontade de me desesperar, jogar tudo pro alto, mas penso em viver, penso que tudo vai passar logo, que vou voltar a minha vida normal... Muitas vezes acho ate que meu coracao vai parar, sinto uma dor, uma angustia, mas gracas a Deus sempre vejo um dia apos o outro. Apesar de ta sofrendo mt com esse problema, tenho amadurecido com isso, se eu um dia n sentir mais nada, vou ter tirado uma grande licao disso tudo. Hâ males que vem para o bem. Boa sorte a todos e por favor se esforcem ao maximo pra n deixar de fazer nada por causa desse problema. Nao deixem dw viver, e isso vai ir melhorando com o tempo, melhorou pra mim. Assim q eu estiver otima escrevo mais. Beijos e Vivam!!!!

Anônimo disse...

Gostaria de agradecer por todos que se fazem presentes aqui, cada palavra que vcs escrevem me ajuda de tal maneira! Tive minha primeira crise aos 10 anos, hoje tenho 19, as crises acontecem no prazo de ano em ano, e a cada uma piora mais! Atualmente estou com ela me acompanhando todos os dias, tive uma faz duas semanas dentro de um ônibus, após isso meu pai tem que me buscar e deixar em qualquer lugar como por exemplo no trabalho e na escola, meus pais me dão uma segurança tão grande que me tornei um grude, porém, tenho uma vida adulta, trabalho, escola e realmente muitos amigos, amigos que não sabem mais o que fazer comigo pois não contei a eles o que tenho e estou recusando todos os convites que me fazem sair/pegar ônibus/ ficar longe de algum familiar meu, sai com duas amigas na noite passada, tive um inicio de crise (na minha crise sinto que vou morrer e tenho sintomas horriveis), porém conseguir me distrair, porém hoje no meu trabalho, minha irmã que trabalha comigo teve que sair e me deixar sozinha, eu não suportei a crise que se agrava quando estou só, ela teve que voltar e me medicou com RITMONEURAN, tenho medo de ficar depedente do remedio, pois quando era mais nova, durante as minhas crises eu consumia muito remedios e foi dificil abandonar esse habito, em seguida tive uma crise de choro e contei para a minha irmã do que eu creio que sofro, tento explicar para meus pais, porém não tenho apoio, sou considerada uma maluca e fresca! Não sei bem o que faço, apenas quero que isso acabe. Sei que preciso de um psicologo mas como não tenho apoio familiar, tudo fica mais dificil! As crises estão diarias, só quero que isso acabe. Sah.

Джанлука Альберті disse...

Olá! Parabéns pelo blog, poucas pessoas tem esse ato nobre de ajudar, geralmente as pessoas se ''curam'' e ficam quietas sem compartilhar as suas experiências... Sinto muito pela sua mãe, com certeza ela está ao lado de Deus.

Bom, eu sou o Gianluca, tenho 19 anos, tudo começou em janeiro de 2013, estava meu pai e eu assistindo futebol em uma quarta-feira a noite, quando de repente senti desrealidade e logo em seguida como tiro e queda, senti uma bolota na minha barriga, o coração com princípios de taque cardíaco e na mesma hora fui ao posto de saúde... Lá ouviram o meu coração, fiz um eletro no coração e não deu nada... 9 dias depois, eu comecei a sentir uma fadiga enorme no coração, acho que foi a noite mais mal dormida que já dormi, foi um pesadelo acordado... No outro dia já acordei com o coração disparado a ''200 por hora'', as pernas bambeando e arrepião de frio, fui correndo novamente pro posto de saúde, novamente não deu nada e eu pensei ''CARALHO, COMO ASSIM NADA?!?!?!?'' ainda bem que tive muito apoio familiar e no mesmo dia fui em um cardiologista especialista e lá novamente não deu nada... Foi quando ele mencionou sobre ansiedade ''eu já tinha isso em mente, só queria eliminar a hipótese de problema cardíaco'', mandou eu fazer uma endoscopia pois poderia ser uma suposta gastrite e por coincidência ou não, no Fantástico começou a passar um quadro do doutor Drauzio Vallera sobre isso... E eu vi um depoimento de uma mulher que disse ''eu sentia algo ruim no estômago, um peso... Fiz endoscopia e não deu nada'' ai então que eu deixei de fazer endoscopia e tive 101% de convicção que o que eu tenho, é síndrome do pânico... E a pior parte de todas, eu estava com uma viagem marcada pra daqui 1 mês... E eu já pensei no pior que poderia acontecer 100 mil km de distância do meu país, a minha estima caiu e comecei a ter sérios ataques de insegurança, depressão, duvidas existenciais achando que iam me levar á morte! Mas, eu me deparei com algo que me deixou muito bem, chamado Caminhada... Caminhar realmente me ajudou muito, pois o corpo descarrega adrenalina e a mente cria um foco, e eu consegui viajar sem ter medo de ter um ataque desses, pois a caminhada me deu um certo equilíbrio mental)

Os casos da Isabella e da Sah, me chamaram muita atenção... Eu também não sou nenhum especialista, mas acredito que os jovens estão mais sujeitos á isso... Estamos em uma fase de nossas vidas de tomar rumos e acho que isso nos deixa vulneráveis demais e com isso abrindo espaço pras nossas emoções nos atacar... Quando eu vejo que vou ter algum ataque, eu tento me distrair conversando com algum amigo ou vendo coisas engraçadas...

Até hoje nunca fui á um psicologo, eu sei qual problema me deixa emocionalmente frágil e enquanto eu ainda estiver segurando a minha onda, não pretendo ir em um psicologo...

Anônimo disse...

o que vc fez tomou remédios? pq é só que passam.

Walker disse...

Gianluca, que bom que você sabe o que te faz ter essa ansiedade, amigo. Um conselho:não tente segurar a onda. Seu psicológico pede ajuda e ele vai tentar 1 zilhão de formas de te dizer isso. Resolva seu problema. Se não sozinho, tente um bom psicólogo, bem no comecinho, não deixe o tempo passar e achar que aguenta o tranco. Fazes muito bem em caminhar, esse é um bom começo! Abraço!

Anônimo disse...

meu nome éMichelle Ferrari, sou jornalista e estou escrevendo uma matéria sobre medo, panico e trauma. Gostaria de entrevistá-lo opr telefone ou e-mail, você tem interesse? Me passe seus contatos... meu email é michelle.ferrari@unimedpaulistana.com.br
obrigada!

Gabriela disse...

Oi Alan!
Meu nome eh Gabriela e tenho sindrome do panico. Ler o seu blog foi mais uma confirmacao de que minhas tecnicas para superar o panico nao estao tao erradas assim. Tive uma recaida recentemente e isso me fez voltar a pesquisar sobre a sindrome, o q me 'trouxe' ao seu blog.
Obrigada por compartilhar a sua experiencia.
Sinto muito pela sua perda.

Um bjo e obgada.
Gabriela

Anônimo disse...

Ooi, é isabella aqui, minhas crises melhoraram mas todo dia sinto que vou morrer, que meu coracao pode parar e isso é terrivel pois penso muito na morte. Estou com medo mas tento fzr pcm que isso passe pois quero minha vida de volta. To tomando um remdio homeopata e acho q ele me ajudou a melhorar a desrealidade mas as sensacoes te morte n passam. Tento manter a calma.mas as vzs é dificil

Anônimo disse...

Olá meu nome é Raylla tenho 24 anos e amei o blog. Tenho SP desde uns 17 anos só que sempre tive as crises e td melhorava. Esse ano fiquei grávida e após um bom tempo sem crises parece que td desmoronou de novo, nao entendo mt o porque mais vou tentando lidar um dia de cada vez com isso. Tem horas que a vontade é de desistir de td pq é mt dificil lutar com isso pq a sua mente faz parecer que nem é vc que esta pensando tais coisas horriveis. O blog me ajudou muito me deu mt mais esperança de melhorar do que já tinha, foi mt bom ver que não tô sozinha nessa luta. Espero que todos lutem mt contra a SP.. Boa Sorte a todoss

Anônimo disse...

Simplesmente ótimo o seu blog!....cara eu sou segurança e tenho síndrome do pânico a 14 anos!...imagina um cara grande forte mas com medo!...meu brabo!....rsss
sou e estou muito ansioso pois estou desempregado!não sei oq fazer....vou ler por completo o seu blog e usar as dicas na minha vida!.valeu parcero!

Viviann disse...

Olá,

Meu nome é Viviann Simões e tenho 16 anos. Ano passado, eu comecei à apresentar sintomas de síndrome do pânico e comecei o tratamento. Mas agora, que graças a Deus já estou bem melhor, quero dividir o dia a dia do meu tratamento e da doença com quem não sabe o que é ou não sabe o que tem. Até mesmo, porque foi na adolescência e tive que sair da escola, quando voltei esse ano a escola não aceitou o meu tratamento. Gostaria muito que vocês apoiassem o projeto "Ansiedade Superada" que estou investindo. O projeto é lançar um livro e um blog; pra relatar o dia a dia do tratamento e doença, como descobrir, as primeiras crises, a aceitação, explicar o processo que é lento; e uma campanha contra as empresas e escolas, que não compreendem a doença e não ajudam o indivíduo em busca da cura, pois, como falei, a escola que estudava há quase dez anos, não aceitou o tratamento. Espero a ajuda de vocês para conseguir prosseguir com esse tão sonhado projeto.

Atenciosamente,
Viviann.

Katy disse...

Gostaria de agradecer pelo seu depoimento e parabenizá-lo pelo blog, seu texto diz tudo o que eu estava procurando pois tenho um irmão de 19 anos com Síndrome do Pânico e descobriu há pouco tempo, e eu estava muito preocupada porque ele já não está mais nem saindo de casa por causa dos medos (e o maior medo é da taquicardia, e de passar mal em público). Enfim, agora estou mais tranquila e aliviada por saber que existe uma solução, apesar do sofrimento que deve ser lutar contra a própria mente.
Muito obrigada pela sua iniciativa, e que Deus abençoe sua vida e sua família, te dando forças pra superar os obstáculos da vida. Meus sentimentos pela sua mãe.

Katiuscia.

Anônimo disse...

Poxa vida, como é engraçado tudo isso, muitas pessoas passam pela mesma dificuldade que que eu. E eu achando que estaria sozinho nessa!
Descobri que o mas importante de tudo isso é o autocontrole e que nada é mais importante que nossa família nos apoiando.
Esses dias li um livro que no início me fez ter uma crise, mas ao final foi me acalmando e mudando me estado emocional. O livro é do Leon Toltói, A Morte de Ivan Ilitch!
O livro me deixou com uma cabeça mais aberta diante da morte, me fez pensar que tudo pode acontecer na vida e que o mais importante é vivermos e nos sentirmos bem.

Assim estou tentando e superando as crises, algumas dores pelo corpo, mas sei que uma hora vai passar.

Uma grande abraço a todos, e que continuemos unidos, pois somente nós sabemos o que passamos!

Aline disse...

Allan,meus sentimentos pela sua Mãe,queria te agradecer do fundo do meu coração,pois já tive sp e seu depoimento me ajudou muito mais muito mesmo,hoje posso dizer que já estou recuperada,graças a Deus e todas as pessoas que me ajudaram inclusive vc,estou aqui para dizer que todas que tem esse problema que fiquem tranquilos pois tem sim solução e fim,é só procurar ajuda e vão conseguir se recuperar um beijo para todos e fiquem com Deus!!

Anônimo disse...

ok

Anônimo disse...

JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!

Anônimo disse...

JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!

Anônimo disse...

JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!

Anônimo disse...

JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!JA FOI TARDE A SUA MAE AQUELA VAGABUNDA!!! FAZIA PONTO NA AVENIDA AUGUSTA!!!

Cleverson Berion disse...

Olá a todos '
Minhas sinceras condolências Allan ...
Agora com sua volta ao blog acredito que o assunto será melhor abordado e todos os que sofrem de Pânico poderão receber a ajuda devida ...

Vivian Simões ' você quer apoio no seu projeto' mas é necessário que você mande um link para vermos do que se trata e assim podermos ajudar de alguma forma !

Segurança anônimo ' o seu caso é de certa forma irônico né ?! rsrs
Um cara grande mas com medo ' certamente você encontrará emprego e irá melhorar em breve ' assim como todos !

Uma indicação :

O livro Vencendo o Pânico de Luís Delfino Mendes '

Se o livro não for o suficiente há o tratamento na cidade de São Paulo !

Acho que pode ser válido p/ muitos ' já que de acordo com o que eu vi praticamente todos que fazem o tratamento '' se curam '' !

COLOQUEI AS PALAVRAS ( SE CURA ) EM ASPAS PORQUE AO LER O LIVRO PERCEBERÃO QUE TODOS TEM A CAPACIDADE DE VENCER O PÂNICO ' SEM DÚVIDAS ' MAS AS CRISES SÃO BOAS . ISSO MESMO O QUE ACABARAM DE LER , AS CRISES NOS FAZEM BEM '
COMO EU DISSE ' ISSO PARECE RIDÍCULO ' MAS NÃO É !
O QUE NOS CAUSA MAL ' COM SENSAÇÃO DE MORTE IMINENTE E TRISTEZA PROFUNDA NÃO É A CRISE ' MAS SIM O PÂNICO QUE SE CRIA PELO FATO DA VIDA QUE LEVAMOS ATUALMENTE OU NO PASSADO !

Aqui etá o link :

http://www.dm.psc.br/


Cleverson Berion disse...

Quando disse PASSADO me refiria a vida de todos tendo como base o nascimento '
Só para esclarecer que não falo a respeito de vidas passadas ' até porque não creio nisso ' mas religiosidade a parte !

Obs ² : Não sou estudioso da área de saúde nenhuma okay ' os motivos do sofrimento da SP podem ser fisiológicos ou qualquer outro '

Só disse que não sabemos lidar com as crises pelo fato de não levarmos uma vida sadia... Digo isso por experiência própria !

fer disse...

Ola!
Sofro de SP ha 5 meses e descobri apenas depois de 5 idas ao pronto.socorro!
Dpois de ver tantas pessoas aqui vi q nao estou sozinja...Porem e mto dificil choro mto e tenho diversas crises a semana..
Duram bastante
Mas contei pta algumas pessoas q nao entendem e nao me ajudam.

Deixo meu email para contato

nanda_fini@hotmail.com


Obrigada

Anônimo disse...

Depois de tantas lutas para conseguir superar as crises eu este ano mais precisamente em 29-01-2013 estava de volta pra casa depois de um exame e o coletivo que eu vinha derrapou com muita violência e este caiu em uma ribanceira de 3 metros de altura..Antes dele cair ele se chocou de frente com um automóvel e o motorista deste veículo morreu na hora..E quando o acidente aconteceu eu só tive tempo de pensar chegou a minha hora e meus olhos se fecharam foi muito rápido e ao abrir os meus olhos de sentada eu fiquei de pé e os pés em um rosto....Na hora do ocorrido mantive a mais perfeita calma..Bom eu já andava com meu medicamento para o caso de uma emergência (rivotril só faço uso em momentos muito difíceis como foi este)e quando fomos tirados do coletivo todo destruído eu nem acreditei..Me ajoelhei e agradeci a Deus por está bem sem nenhum arranhão acreditem!!!Deus é fiel!E minutos depois começa toda aquela agitação bombeiros pessoas chorando gente morta e eu pensei vou colocar umas gotinhas de rivotril para não me dá dor no estomago e vômito e assim o fiz.No outro dia tive que pegar o mesmo coletivo e ai como agir?Entrei e não sentei kkkkk fiquei em pé pensando se acontecer de novo eu vou está vendo!!Isto foi agora em Janeiro e como eu disse já estava bem das crises que se deu início em 2008 e já sem medicação só com o rivotril para emergências e eu estava certa em tê-lo na bolsa pois me fez sentir bem na hora.Me fez bem saber que eu tinha ele para me ajudar se eu não me sentisse bem.Está difícil até hoje de andar de ônibus mais tenho enfrentado pois não posso deixar o medo me vencer..Venci outros medos e este é mais um que eu irei vencer!Que Deus nos ajude irmãos.Sempre digo:TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE!!!

Síndrome do Pânico disse...

Obrigado por compartilhar estes posts. Estou passando pelo transtorno a um ano e meio e estudado muito sobre o assunto. Tenho um blog sobre a Síndrome do Pânico e Transtorno de Ansiedade, com sala de chat para troca de idéias e socorro dos mais ansiosos. Convido a todos a participar: www.sindromedopanico.me

Fer disse...

gostaria de perguntar se você poderia indicar seu psicologo para mim, pois meu marido sofre ataque de panicos desde de 2010, melhorou muito, mas após passar um remédio contra queimaduras solares, os sintomas voltaram porque o remédio tinha como reação adversas sintomas parecidos ao ataque de panico. Agora alem dos sintomas ele está começando a entrar em depressão .

Gus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gus disse...

oi Allan
Sempre fui fã do seu blog. Nao deixe esse blog morrer, ele é util pra tanta gente. Vivo recomendando.

Eu nao tenho mais crises, mas sensações bem desagradáveis quando estou fora de casa. Tento aceitar, mas nao é facil aceitar quando a gente tem medo de ´perder o controle´. Sei na teoria que sempre passam, mas sempre tive medo de que demorassem muito pra passar. E nunca confiei no Rivotril.

Como vc fazia pra aceitar verdadeiramente? Existia algum truque que vc usava quando as sensações vinham? Sugiro um post especial sobre isso.

No mais, meus sentimentos pela sua mãe. Tudo de bom.

Vencendo na fé disse...

Minha primeira crise de Pânico foi aos 23 anos, na época eu estava a algum tempo me sentindo estranha e muito cansada, e quando sergiu a primeira vez tive muito medo de morrer. Fui várias vezes ao pronto atendimento do meu convênio e sempre diziam que não era nada. Até que um dia fui encaminhada ao psiquiatra, doeu muito me senti frustrada pois estava sendo boicotada pela minha própria mente, eu achava que este tipo de especialidade médica tratava apenas loucos. Foi dificil aceitar, mais com o apoio da minhã família decidi ir ao médico. Na primeira consulta o doutor me receitou Paroxetina de 20 mg tomar todos os dias e Rivotril 0,25 sublingual para os momentos de crise, me desesperei pois eu era preconceituosa com este tipo de médico e com este tipo de remédio, quanto mais então fazer tratamento com ele. O Rivotril eu não tomei, mais o Paroxetina tomei certinho, embora eu não estivesse de acordo o remédio me fez muito bem, eu que tinha crise diárias que chegavam a acontecer até 3 vezes no mesmo dia, passei a ter crises com menos frequencia e menor duração. Chegou a um ponto em que eu não sentia mais as sensações horriveis no meu corpo, o coração que era minha maior preocupação estava mais calmo. Neste momento fiquei muito feliz e confiante, pois acreditava que tinha vencido a doença. Este foi meu pior erro, pois a medicação tinha apenas me estabilizado e acabado com os sintomas e crises mais minha maneira de ser e agir era a mesma que me levou a desencadear as crises. Os remédios ajudam e muito mais é com eles mais a psicoterapia que vamos conseguir alcancar ótimos resultados. Hoje com 28 anos de idade após ter abandonado a medicação por conta própria e com as crises ainda mais fortes resolvi de uma vez por todas me aceitar como sou, fui novamente ao medico, voltei a tomar a Paroxetina e agora faço acompanhamento com uma Psicologa e percebo que este é o caminho, tenho que mudar a minha maneira de lidar com os problemas, a minha maneira de me cobrar por todas as coisas, sou muito exigente comigo mesma, estou descobrindo coisas a meu respeito, desde criança fui extremamente ansiosa, medrosa, medo excessivo de perder meus Pais ou minhã Irmã, desenvolvi TOC - Transtorno Obsessivo Compulsivo, acredito que foi uma maneira que minha mente criou para diminuir a ansiedade, lavava as mão com frequência acreditando assim que ninguém da minha família pudesse morrer, acendia e apagava diversas vezes o interruptor de luz pelo mesmo motivo. Todas as coisas estranhas que fazia eu sabia que eram completamente absurdas, mais naquele momento de angústia elas me acalmavam. Agora de toda a experiência vivida entendo que o primeiro passo é aceitar o seu problema, procurar ajuda, ter paciência, ter muita fé em Deus, com o tempo vamos percebendo que o medo que temos de ter outra crise acaba nos deixando mais ansiosos gerando ainda mais mais crises. Na hora que ocorrer a crise, respire lentamente, tente se distrair, procure não focar para dentro de si pois isso irá gerar aind amais medo, faça uma oração, ouça uma música, se permita chorar se tiver vontade, as vezes uma crise é um momento em que choramos e colocamos para fora toda a angustia das situações vividas depois disso nos sentimos mais leve. Desejo de coração que cada pessoa que esteja passando por isso hoje e para as que ainda passarão muita força, muita energia positiva, para enfrentarem seus problemas e se darem a chance de lutar contra seus problemas. Vou deixar mjeu contato se alguém quiser trocar e-mail sobre o assunto estou a disposição. Meu e-mail é elitiani@gmail.com. Grande abraço a todos.

Anônimo disse...

Ola Pessoal meu nome e Rose tenho 20 anos a dois anos descobri a Sp tive uma crise horrível do nada em casa apos isso minha vida nunca mais foi a mesma.Tomei Fluoxetina por 1ano me senti melhor,mais os medos nao sumiram!por que sempre tinha que ter alguem comigo.Minha infância foi muito sofrida e depois de adolescente me casei e comecei a estudar e me cobrava muito em fazer tudo certoate a crise parei de estudar e nao faço mais nada a nao ser esperar por um dia melhor

Patrícia disse...

Alan,

Após ler o seu blog descobrir que tinha ferramentas para lutar contra a SP, não posso tomar remédios pois estou gestante, quando li sobre sua experiência pude aprender mt e dominar meus momentos de crise, espero muito me curar disso de uma vez por todas... Obrigada por compartilhar toda sua experiência conosco...

Flavia Gama disse...

Ola...alan gostaria de saber se vc pode me passar o psicologo que vc se tratou.....tenho sp e sonho com a minha cura ...bjs

Anônimo disse...

Ola allan muito bom esse blog o melhor" valeu

Anônimo disse...

Ola Allan meu nome e Juliano quero dizer que esse blog me ajudou muito e hoje estou bem melhor ja perdi o medo de sair de casa mas as vezes sinto algumas pontadas no peito e quando parece que vou ficar com a SP eu saio para conversar com amigos,sei que muito ruim estar desse ja fui parar tantas vezes no hospital mas acho que estou me acostumando com a SP tenho 23 anos e faz pouco mais de um mes que a SP veio me perturbar mas assim e a vida "RESGATE SUAS FORCAS E SE SINTA BEM RONPENDO A SONBRA DA PROPRIA LOUCURA "galera desculpa a falta acentos e sinais e que estou no tablet e o negocio ruim de digitar kkkkk fikem com deus se alguem quizer conversar meu imail e esse juhjuhXxt@hotmail.com e meu face e Juliano Correia me add valeu outro dia eu venho postar denovo ..........

Vanessa Fagundes (vanessafagundesadv@gmail.com) disse...

Parabéns pela coragem de se abrir e tentar ajudar outras pessoas com o mesmo problema! Também sou portadora de TP (transtorno do Pânico) e escrevi um livro sobre as técnicas de superação que aprendi ao longo dos anos. A quem interessar, segue o link: http://www.clubedeautores.com.br/book/146029--Como_Vencer_o_Transtorno_do_Panico

Anônimo disse...

Parabens pela iniciativa, estou nesse processo a 3 anos e li muito sobre...achei o blog alucidador a respeito do assunto...abs...

Gus disse...

oi Juliano
Td bom?
Vc disse que já perdeu o medo de sair de casa. O que fez vc perder esse medo?
Eu saio de casa todos os dias. Inclusive, trabalho o dia inteiro, pego metrô, onibus, etc. Só que to sempre ´olhando pra dentro´. Quando to no trabalho, consigo me distrair, porque uso muito o computador e, quando to digitando (como agora), nao penso bobagem. Mas hj mesmo na hora do almoço, senti aquela pressao no peito. Fiquei pensando ´isso é só ansiedade, já vai passar´, mas como é dificil pra mim aceitar. Então, sempre que eu saio de casa, saio com alguma ansiedade
Já em casa, estou sempre tranquilo. Talvez porque, sempre que tive crises em casa, eu deitava, dormia e passava. Ou porque nao havia ninguem pra me julgar. Na rua, eu sinceramente nao saberia o que fazer se tivesse uma crise mais forte do que eu pudesse dar conta. Nao saberia se sentaria no chao, se pediria ajuda, se ficaria quieto na minha, etc.
Vc tem alguma coisa que funciona muito com vc?
Outras respostas sao bem vindas, claro :)

Cleverson Berion disse...

Olá aos que leem .

Gus, você pediu dicas para todos , posso dizer uma que me ajuda .
Não sei se acredita em Deus mas a minha é técnica é buscá-lo principalmente quando estou inseguro . Recitar oração decorada , no meu caso o terço , sou católico, mas você pode modelar essa técnica ao seu gosto independente de sua religiosidade . O importante é carregar consigo orações fáceis , se possível escrita .
Porque no momento de aflição ficar calmo parece impossível , mas a oração torna isso mais fácil.

Agora Vanessa, li a introdução do seu livro e esta me despertou interesse, parece bom. Principalmente vindo de alguém que entende dos momentos de agonia né ?! rsrs

Uma dúvida : Você leva uma vida prazerosa atualmente? Uma vida boa de se viver, sem tantas restrições pra ser mais exato... Caso leve, é com ou sem uso de psicofármacos ou quaisquer outras drogas ?

Tentem ser fortes todos , tudo passa, sempre passa !

Cleverson Berion disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

estou passando por isso..acho...meus sintomas duram mais q duas horas por isso fico na duvida...

Gus disse...

oi Cleverson
Valeu pela dica. Todas sao bem vindas. Eu acredito em Deus, mas admito que nao tenho exercitado minha fé ultimamente. Quem sabe esse nao é o momento? Valeu mesmo

Cleverson Berion disse...

Que isso ' é bom poder ajudar de alguma forma !

Acreditar em uma vida melhor depois dessa alivia e não nos custa nada já que temos que viver de um jeito ou de outro!

Até mais ...

Ana disse...

Acreditem se quiserem...tenho 31 anos e não me lembro de não ter tido SP...só piorou com o tempo até pq antigamente não se falava nisso...era "frescura" muita gente ainda acha q é...estou exausta...a alma tah cansada....

Gus disse...

oi Ana
Isso tem saida. Mesmo pra quem teve isso há muito tempo. Aproveite que hj existe a internet, e corra atras de textos, blogs e informações uteis. Encare seus medos. Sempre tendo em mente que isso é basicamente adrenalina e noradrenalina e sempre passa. Esse blog aqui é MUITO bom. Se puder fazer TCC, melhor. Força.

Ana disse...

Oi Gus...obrigada...saí do consultório hj parecendo mais uma farmácia prescrita...fiz 2 anos de psicologia...sei lah estou numa fae péssima...obrigada de qualquer forma....

Cleverson Berion disse...

Olá a todos que leem os comentários ...

Segue o link de uma comunidade fechada no facebook que pelo que vejo vem unindo as pessoas e ajudando também .

https://www.facebook.com/groups/transformacao/

Até mais

Alan disse...

Olá. Respondendo a questão do Gus e outros...

Para aceitar as crises, eu ganhei confiança total nas minhas técnicas pra lidar com elas.
A minha psicóloga foi bem clara na importância disso, e ela estava totalmente certa.
Não tenha essa de crise que você não consegue aguentar, todas são administráveis com sua(s) técnicas favoritas.

Quando você confiar nelas realmente, nas profundezas da sua mente, você não vai se importar mais em ter 1 ou 50 crises num dia; pois você saberá o que fazer quando acontecer.

ESSA É A CHAVE. CONFIE NAS SUAS TÉCNICAS PRA SE ACALMAR.

Depois de uns dias, eu queria ter mais crises pra poder praticar. ahah Mas elas foram acontecendo com menos e menos frequência...

Gus disse...

oi Alan
Valeu pela resposta. Pois é, eu ainda nao descobri qual a minha tecnica favorita. Fico tentando várias (desde aceitar, até ficar contando ou cantando), mas sempre demora pra passar e eu nunca sei qual delas funcionou. Gostaria de ter uma ´técnica infalivel´.
Justamente por nao ter achado essa tecnica, ainda fico muito ansioso e nao tenho mais crises, mas fico com aquela ansiedade o tempo todo, indo e vindo. Espero que só o fato de nao ter mais crises fortes signifique que eu to em outro estagio. Abs!

Anônimo disse...

Gostei muito do blog e de alguns comentários que li, eu tive dois ataque de pânico um foi ano passado e fui parar no pronto socorro e outro em fevereiro deste ano e como não confiei em nada em que os médicos disseram fiz uma bateria de exames fui a diversas especialidades médicas como sentia muita dores nas costas e nos braços (ardor , formigamento) fui ao ortopedista e descobri que o ossos são saudaveis então fui ao neurologista e fiz os exames e mais uma vez nada sem falar que o cardiologista foi o primeiro , fui na gastro e fiz endoscopia e descobri o inicio de uma gastrite poderia ficar horas descrevendo quantas especialidades medicas eu fui e tenho uma pasta só para guardar exames e no ultimo ataque de pânico um médico cardiologista me receitou o Olcadil 1mg e pediu para eu fazer um tratamento então pela primeira vez entendi o que eu tinha TAG e sintia dores horríveis pelo corpo principalmente no toráx ,náuseas , tontura ,falta de apetite ,frio , calor ,pensamentos inquietantes ,insônia , sensação de que algo ruim pode acontecer li em vários sites sobre o assunto e decidi lutar e retomar minha vida feliz que eu tinha , fui a uma psiquiatra e ela me receitou Lexapro já tem dois meses que estou tomando , mas confesso que ainda tenho crises de ansiedades cada vez com menos intensidade , faço caminhada me ajuda e muito também faço alongamento ,mudei minha alimentação não tomo nada que contém cafeina ,faço massagens terapeuticas (quiropraxia , reflexologia )respiração diafragmática ,medicação homeopática e comecei ir a psicóloga o que também tem me ajudado confesso que ainda me sinto insegura sempre penso que estou com alguma doença grave e que a qualquer momento vou ter um ataque de pânico mesmo tomando o medicamento tem dias que estou ótima e outros que estou péssima e assim vou indo .

Anônimo disse...

Op's ja ia me esquecendo Allan muito abrigado por esse blog me ajudou muito ASS:Juliano Correia desculpa estar colocando anonimo mas é que meu gmail esta ruim vlw

Anônimo disse...

Gus aqui é o Juliano Correia sei como é chato sentir medo de sair de casa eu estava assim mas resolvi que mesmo com medo de sair de casa eu saio as vezes da um ataque mas tento me controlar ja fiz esames e não deu nada eu estava bem melhor mas na sexta feira começei a sentir denovo aquele desconforto mas isso pq eu bebi mas agora sei que eu não quero beber mais kkkkkkkkkkkkkkk em relação a sair de casa eu saio mesmo com medo pois isso ta me ajudando muito estou fazendo exercicios coisa que eu não fazia a muito tempo mas cara você tem que sair mais ir a lugares fazer amizades acho que só consegui sair de casa pq não gosto de ficar em casa só quero que isso acabe meu amigo mas ai boa sorte para tu RESGATE SUAS FORÇAS E SE SINTA BEM ROMPENDO A SOMBRA DA PRÓPRIA LOUCURA tenha fé meu amigo tamo junto abração aih pra você outro dia vouto para postar denovo flw ........

Anônimo disse...

Allan, qual a sua técnica preferida? Como você faz para andar de avião e tal? Apesar de fazer psicoterapia, ainda não tenho uma técnica. A unica coisa que a psicóloga diz é que preciso 'livrar' dos sintomas, mas é complicado. O que você indica? Obrigada! Ana

Gus disse...

oi Ana
Sei que a pergunta é pro Allan, mas como ele quase nao aparece por aqui, responderei. No blog ele dá algumas dicas. Parece que no caso dele, ele contava até 100. Pra mim, nao funciona, mas cada pessoa arruma sua saida. No meu caso, jogo de celular funciona que é uma beleza (pena que nao dá pra usar num cinema, por ex).
O mais importante de tudo é tentar aceitar tudo que estiver acontecendo, sabendo que sempre passa e que vc nao vai morrer nem enlouquecer. Dificil, eu sei, mas é o caminho. E tente distrair a mente com alguma coisa enquanto isso.

simone disse...

Ola pessoal!! F
Gostaria que me ajudassem pois sinto muita desrealizacao...o jean diz isso no depoimento como "parece que o ambiente esta estranho'que vc nao esta ali" isso me deixa muito mal...tento conviver mas è muito dificil pois parece que estou enlouquecendo...ja fazem 7 meses...alguem sente isso? Pode me ajudar por favor?? Obrigada

simone disse...

Lindo depoimento da isabela...muito forte...gostaria de saber como ela esta...pois no belo depoimento dela,ela citou desrealizacao,que è o que sofro tanto...sera que passou?

simone disse...

Leiam vencendo o panico sem drogas...luiz delfino mendes...è muito bom...escuto a entrevista dele no you tube todos os dias...è o que me ajuda no momento...dia 07/06 tive o prazer de ir em seu consultorio...3 horas de consulta...otimo! Parei a paroxetina 20mg no mesmo dia...fiquei outra...a depressao foi embora...mas estou com florais de bach...muito bom! Mas restou ainda a desrealizacao e muita dor de cabeca....abraco a todos

Thiago Alves disse...

Vou resumir minha experiência.

Já a alguns anos me sentia mal em algumas situações como filas de bancos e supermercados, os sintomas eram falta de ar, mal estar, nunca dei grande importancia a isso, achava que era somente incomodo.
A 3 meses e meio atras tive minha primeira crise forte, apos tomar uma injeção ( diprospan ) devido a uma renite alérgica, 20 minutos depois da infjeção, começei a me sentir mal, estava no banco de carona e pedi para meu irmão ir para o Pronto Atendimento, meu coração começou a acelerar e as mãos a enformigar, o enformigamento começou a tomar conta do corpo todo, os braços e abdomem começaram a contrair e os dedos a encavalar, … o panico ja tinha tomado conta, cheguei ao pronto atendimento e os sintomas ja estavam diminuindo ( durarão 15 minutos +-)…. Quando o médico viu meus dedos encavalados ja falou que se tratava de uma crise de panico, tomei diazepam na veia e melhorei.

O Médico me receitou cloronazepan ( ¼ do comprimido antes de dormir) e o ansiolitico assert (um comprimido ao dia ). Na realidade tomei apenas três dias o cloronazepan e o assert tomei apenas meio comprimido durante um mês e meio +- .
Na mesma semana da crise começei a ir em uma psicologa ( da linha humanista ),apos uma semana da primeira crise, tive outra, com os mesmo sintomas, a partir dali parei de dirigir e de sair, me isolei. Depois de um mês e meio de terapia resolvi por conta propria para com o ansiolitico assert, e resolvi começar a tomar conta da minha vida por mim mesmo.
Faz dois meses que naum tenho a crise, voltei a dirigir desde o dia que parei com o remédio, e posso afirmar que nenhum remedio vai curar as crises, somente com terapia e com uma real vontade de mudança intima…o primeiro mês de terapia sofri, achava que ia elouquecer e viver isolado, sempre achando que ia ter outra crise, coracao palpitava, era terrivel.
Concordo com nosso amigo, essa crise aparece como uma possibilidade de mudança intima, ela nos mostra onde estamos errando, no meu caso sempre tentei agradar os outros e esqueci do que realmente eu queria pra minha vida.

Ainda estou passando por terapia e venho me conhecendo cada vez mais.

A mais de 2 meses não tenho crises, e nenhum sintoma de pré crise, devo isso a minha psicologa, as pessoas que me deram apoio durante esse tempo e a mim mesmo, pq só depende da gente …..

Em meio a uma das pré crises que tive no primeiro mês escrevi um texto que expressa o que pra mim essa crise é, e gostaria de compartilhar com vocês.

Perdoa-te os erros cometidos, as convições precipitadas e as metas ainda não alcançadas. Todo processo de crescimento demanda grande paciência com os percausos que as próprias imperfeições nos trazem . Auto descubra-se, conheça seus limites, mesmo que por vezes, acabe em desalinho momentanio com seu corpo.
Não usemos o vel da mentira para sucumbir as imperfeições que trazemos no fundo d’alma, pois a brisa da verdade na hora oportuna os descobre e mostra todos nossos medos e vicius até então ocultos pelo medo de enfrentar.

Abs a todos

Anônimo disse...

olar,meu nome é nazare, tambem sofro de sp.isso é horrivel,, comecei tratamento com psequiatra, mas nao obtive bons resultados,,decidi parar faz 30 dias,, voutentar superar com minha força de vontade,, em breve direi o resultado,,,,,

Gus disse...

oi Thiago. Que bom que vc tá no caminho. Uma pergunta (que faço pra todos): O que vc faz quando aquelas sensações desagradáveis vêm?

Cada um tem seu metodo. Uns contam, outros cantam, outros aceitam, outros pensam em outra coisa, outros pedem mais.

Qual a sua estrategia pra desfocar a mente dessas sensações? A pergunta vale pra todos.

Cleverson Berion disse...

Parabéns pela iniciativa Thiago, continue assim ..

SIMONE .. espero que leia , eu pretendo ir mês que vem ao consultório do Luiz Delfino em São Paulo, eu sou do Rio e ficará caro pra ir. Conte-me como foi pfvr.

Thiago Alves disse...

Eae Gus....vlwww

Entaum, quando eu sentia os sintomas, simplesmente inspirava contava ate 4 segundos e depois espirava e contava ate 6 segundos e pensava que aquilo nao era pro meu mal, que eu precisava passar por aquilo pra ter minha mudança intima....

O negocio é procurar uma psicóloga e desabafar, contar td, mas td mesmo pra que ela possa te ajudar..... essas crises de pânico naum eh nada mais que conflitos intimos acumulados nao resolvidos....pelo menos eu enxerguei esse problema assim e to conseguindo superar....

Pra mim desde quando fui na psicóloga demorou uns dois meses pra eu melhorar, o mais difícil é vc não ficar dando atenção para os sinais que seu corpo da antes das crises, é difícil no começo, mas depois os sinais vão diminuindo.

como todos aqui, ja fiz varios exames cardíacos e td que vc possa imaginar, sempre tive uma vida ligada no esporte, meu batimento em repouso fica entre 44, 50....e mesmo os exames acusando que estava tudo normal eu ficava achando que tinha algo, sentia muito medo, e essas "neuras" soh estão sendo resolvidas com a psicóloga...

Eu resolvi parar com o remédio, e quando parei com eles eu comecei a melhorar de verdade, desde entaum naum tive mais crise alguma, voltei a dirigir e td mais....Nau sou contra a remédio, mas penso que se não é um problema físico não a necessidade de tomar, fica a dica :)

precisando trocar ideia estamos ai galera.

um abs

simone disse...

Cleverson: o cara é muito bom!!! Tudo que ele fala é fantástico. ..só que ele deixa muito em nossas mãos...é só uma consulta de mais de duas horas...e vc sai com os telefones dele, e mail...ele atende, ajuda...responde e mail no mesmo dia. Eu fui dia 7/6, estava me drogando de remédios e minha filha pelo meu problema teve que tomar tb...ele me convenceu a parar e parei no mesmo dia, minha filha tb...Já se passaram 20 dias...estamos muito melhor do que com as drogas. Mas precisa complementar com o livro dele...porque vc sai fascinado mas depois os medos do dia a dia vão afastando a coragem...o lema dele é; transfira o foco para o coração. ..e as quatro palavras magicas; relaxamento, , confiança, , paciência e gratidão. ..se conseguir seguir...curou...me dê noticias tá. ..bjossss

Gus disse...

Valeu, Thiago. Entao, vc nao tentava desviar o pensamento pra outras coisas? Só respirava e aceitava. Legal. Vou usar essa dica.
To fazendo terapia e tem me ajudado, mas tenho uma dificuldade grande em lidar com e aceitar os tais sintomas. Abs!

Thiago Alves disse...

Isso mesmo gus, mesmo pq naum tem como desviar a atenção, as sensações vem muito forte.....pra mim o jeito foi respirar da forma que eu falei e deixar rolar com pensamento positivo....um problema soh existe pelo grau de importância que a gente da pra ele, diminue isso e td vai sumindo....

abss...

Cleverson Berion disse...

Simone , estou motivado a ir sim .. Voce tem alguma rede social pra me informar uma coisa que eu considero importante e não consegui descobrir ainda ?
Meu face é Cleverson Berion e e-mail c.berion..

Ah' o livro dele eu o tenho desde Janeiro ' é excelente ' foi por lá que tive vontade de procurá-lo ..
E você pagou quantos pela consulta ?

Até mais

Anônimo disse...

Por favor me ajude, meu namorado está com síndrome do pânico e não está conseguindo sair de casa, nem para ir ao médico.. Ontem tinha uma consulta e a irmã dele quem foi no lugar dele, o médico neuropsiquiatria receitou pondera e frontal e disse que se não melhorar até a semana que vem, tem que internar, me ajude o que faço? Estou muito preocupada. Obrigada. Luciana.

Anônimo disse...

Desculpe sou a Luciana que enviou uma postagem a pouco sobre o namorado, vou deixar meu e-mail.. lumannzano@ig.com.br

Gus disse...

Oi Luciana. Te mandei um email. Por aqui vai uma versao resumida

Seguinte...de fato, muita gente que sofreu com SP morre de medo de sair de casa. Eu, quando fui começar o tratamento, nao queria ir, porque era longe da minha casa (pelo menos uns 40 mins). Mas, como eu nao tinha dinheiro pra pagar uma consulta dupla pra ela vir na minha casa, acabei pegando um taxi e fui com minha mãe. Até que nao senti nem metade do medo que eu achei que sentiria.

Olha, se esse médico falou que "se não melhorar até semana que vem, tem que internar" é de uma irresponsabilidade total. Primeiro, porque os antidepressivos demoram entre 2 e 6 semanas pra fazer efeito. Alguns trazem efeitos colaterais no começo, mas acabam passando, à medida que o organismo vai se acostumando. Em alguns casos, a pessoa nao se adapta mesmo ao medicamento e é preciso trocar. Mas, pra isso, é preciso esperar algumas semanas e conversar com o psiquiatra, pra que ELE indique um novo remedio. Se for o caso, troque de medico.

Diz pro seu namorado encarar isso como uma fase. Isso tem saída. Várias pessoas que estavam numa situação parecida com a dele, hoje estão otimas. Remedios ajudam a dar uma segurada nos sintomas, mas o que cura mesmo é a mudança interior. Pra isso, a Terapia (principalmente a Terapia Cognitivo Comportamental) é a mais indicada. Meditação ajuda muito tb.

O mais importante é saber como isso funciona e que as crises sao inofensivas e sempre passam. Nao matam nem enlouquecem. Nao sei se seu namorado já fez, mas é fundamental que faça os exames basicos de saude (sangue, eletrocardiograma, etc) pra ter certeza que a saude tá OK e nao ter medo de infartar quando o coração dele acelerar numa crise.

simone disse...

Vamos nos falar acho essencial...meu e mail drycenter@yahoo.com.br. ...amanhã sem falta...bjossss

simone disse...

Isso mesmo gus.....medico estranho hein....tá deixando todo mundo doido...seu namorado lu está com os sentimentos confusos. ...Não está doente como pensa estar...vc lu por favor coloca no you tube " luiz delfino mendes" e escurs as duas entrevistas com a maior atenção. ..só as dele pq se caçar outras como eu fiz vai piorar...ele é o correto....e depois a gente se fala...manda e mail pra mim drycenter@yahoo.com.br. ...bjossss

simone disse...

As oscilações é que mata.....um dia de cada jeito...Já nem tenho vontade de acordar....horrível!

Cleverson Berion disse...

Luciana , tanto o Gus ' quanto a Simone estão corretos no que disseram ..

Este medico é um daqueles psiquiatras , neurologistas ou psicologos de fundo de quintal ..

O panico nos dá a sensação de loucura , morte iminente ou outras coisas terriveis que possa imaginar ' mas é apenas a o sentir e o pensar .. Algo que de certa forma nos mesmo criamos . Peça a ele para entrar em contato com um bom profissional .
Ou conversar com algum de nos 3 aqui mesmo , pois pode confiar que passaremos as informações corretas já que pelo que percebi temos pensamentos semelhantes a respeito do problema . Que os psicofármacos seguram os sintomas e que a cura só vem após uma interiorização , que so nos sentiremos melhor apos aprendermos a lidar com isso e invertermos a situação , mas acredite , temos condições para isso .. A questão é que é algo difícil , mas não impossível ..

Digo duas coisas :

Não converse com todos na internet sobre isso ' algumas pessoas nao sabem de nada ja que nao passam pela situação e dizem que isso é frescura ou não tem jeito , outras passam por isso mas não conseguem ajudar já que não conseguem lidar com o problema e estão querendo ajuda também ..

Segunda coisa , a Simone disse bem , não olhe em qualquer site tão pouco veja qualquer vídeo ' só atrapalha ..

Segue o link do vídeo de Luiz Delfino ..

https://www.youtube.com/watch?v=8T0g1jWM_qU

e

https://www.youtube.com/watch?v=65cO--mJfIA

Outra coisa, qual cidade mora Luciana ?

Depois passo outros links bons que me ajudaram ..

Até mais ...

Patricia Tavares disse...

Nossa fiquei tão feliz em ver como você esta bem.
5 anos depois e você conseguiu passar por cima, virar a página.
Vim hoje para ver se você tinha atualizado deixado notícias...
No ano passado quando me descobri com essa coisa horrivel fiquei desesperada...E o unico lugar que eu achei na internet que deixava uma esperança, uma força para seguir em frente foi o seu blog.
Com certeza você me ajudou a dar um passo adiante, e eu só tenho a agradecer por você ter feito o blog.
Ja tem 06 meses que não sinto nada.
Estou ótima, me recuperando cada dia mais.
No meu caso eu precisei da ajuda psiquiatrica, por que eu tinha ataques de panico só de chegar em casa, não dormia mais, não comia mais...E hoje estou bem.
Comecei tomando dois remedios e um tarja preta.
Hoje estou tomando apenas um ansiolitico e o tarja preta abandonei sem problemas.
Meu psiquiatra tem acompanhado minha evolução e só tenho a agradecer a ele.
Hoje meu sonho é psicologa e psiquiatra, para ajudar quem precisa...Mas quero fazer por hobby e não por profissão. Quero fazer tratamento gratuito para os que precisam, pois seu o quanto é desesperador os sintomas de pânico.
Um recado que queria deixar aos leitores do blog.
Não tenham receio de procurar ajuda.
Eu tinha muito medo de procurar ajuda, tinha medo de tomar remédio, de me tornar uma dependente quimica, o que fez eu ficar muito tempo sofrendo atoa.
Não é porque você esta indo a um psiquiatra que você é louco.
Eu tomo remedio ainda, pois ainda tenho receio e medo de sentir o que eu sentia, mas hoje estou tão bem, e não é vergonha.
E uma coisa a se ter em mente na hora das crises é você pensar o seguinte: Eu ja sinto isso há tanto tempo e nunca morri, não é agora que vou morrer. É so algo desconfortavel mais vai passar.
Um grande abraço a todos.
E muito boa sorte

Gus disse...

oi Patricia
Que bom que vc está bem, mesmo com remedios.
Só uma curiosidade. O que fez vc perder o medo das crises? Como vc passou a lidar com os sintomas? O que vc fazia pra distrair a mente?
Abraços e tudo de bom

karol disse...

Noossa ... eu estou muito mal,parei com meu rémedio por conta própria estou obsecada so tentando achar doenças em mim,tenho crises todos os diiias não aguento maaaaiiis ,tenho odio disso queria ser normal ...sou um fracasso pq tudo q faço na minha.Vida ñ consigo concluir por causa dessa doença!! :(((((((

Cleverson Berion disse...

Karol .. Realmente tudo isso que disse é terrível .. Mas, embora difícil , sabemos que tem saída..
Eu parei de forma abrupta com essas drogas e fiquei algumas semanas com a tal abstinência ' achei que estava realmente no inferno .. Mas passou ..
E TU VAI SUPERAR ' COM CERTEZA !
se precisar de mim , pode contar ..

Anônimo disse...

Meu nome eh carina tenho 28 anos estou desesperada com essa maldita doença. Parece que vou morrer.
Me da um estado de nervo mto grande e começo a me arranhar a me beliscar. Em ksa eu fico mal mas no trabalho eh pior, me ajuda por favor! Meu face eh caryna.fisio@gmail.com obrigada Deus abençoe

Thiago Alves disse...

To lendo as aflições de todos e juro que sei o que todos estão passando, depois de mais de um mes sem nada as crises quiseram voltar e dexei, dexei rolar todos os sintomas, mas pensando que eles querem me dizer algo que esta de errado na minha vida, junto com a psicóloga estamos resolvendo td e eles ja nao sao um monstro na minha vida,e nem tem a mesma força que tinha no começo da SP.... Se estiverem com medo de sair, c prendam em qualquer coisa pra sair, eu me sinto seguro saindo com um saquinho ( para que c o coracao acelerar eu respirar dentro dele pra ficar mais calmo ) e com 1/4 de cloronazepam no bolso.....desde quando parei de tomar remédio nunca mais tomei nada, e nem usei o saquinho, mas isso me da mais confiança......se eu pudesse indicar uma psicóloga eu indicaria uma com abordagem Humanista.....eu vejo vários amigos/as falando de comportamento, mas tem uma diferença entre as duas abordagens, a comportamento ataca os sintomas, a humanista vai na raiz do problema, demora mais um pouco, mas eu prefiro pq ela vai onde esta realmente o problema.......c quizerem conversar eh soh falar.....abs

Anônimo disse...

Olá!

Meu nome é Rafaela Maia, tenho 23 anos. O meu pesadelo começou a quase um ano, mais porque eu não fui atrás para cortar esse mal enquanto eu pudia. Meu primeiro ataque foi em uma viajem com minha irmã e minha amiga, estava conversando normalmente com a minha irmã, quando derepente "aquela sensação estranha" chegou. Na hora achei que fosse morrer, mais depois de 10 horas de viajem e sensação horrivel dentro do ônibus foi ao posto médico, foi quando ele disse que eu tive um "ataque de ansiedade". Na época eu nem me importei muito, até porque eu achei que ia passar que era algo momentaneo, ai que o meu pesadelo começou. Seis meses depois tive outra crise, entre amigos, nao sabia o que fazer. Quando aquela sensação chegou de novo, sai correndo pro banheiro e respirei bem fundo num saco plástico, a sensação de pânico passa, mais é o cansaço que vem depois que mata.

Hoje comecei meu tratamento na psicóloga ja faz uns 3 meses. Dei uma boa melhorada quando comecei a namorar e achei que tivesse passdo, mais dai tive uma recaída imensa e não consegui mais voltar ao meu "estado normal". Hoje minha vida se baseia em tentar me recuperar e a sair desse quadro de pÂnico, dessa sensação de que não pertenço à esse mundo, essa tristeza e essas mudanças de humor frequentes(uma hora estou feliz demais, outras triste a ponto de nem querer acordar). O que me motiva a continuar nessa luta e a ir em frente é a minha família e uma menina que trabalha comigo, que passou pela mesma coisa que tenho passado. Eu tenho acima de tudo FÉ, que eu vou sair dessa e viver tranquilamente como sempre vivi. É dificil, mais vocÊ não tem outra alternativa a não ser tentar, se você não tentar logo depois do pânico vem a depressão, e eu me recuso a ficar depressiva porque graças a Deus tenho uma familia linda, completa e unida, e um namorado que me ama e me trata como uma princesa. Amigos de verdade e um trabalho de reconhyecimento, eu me recuso deixar o pânico a tomar conta da minha vida. Mais eis uma duvida.. não aguento mais viver dia a dia como se matasse um leão por dia, gostaria de saber se você acha que o remédio poderia ser util!?

Gus disse...

Rafaela, o remedio é super util sim. Muita gente usou medicação, fez terapia e superou. O remedio ajuda a diminuir os sintomas enquanto a pessoa faz as mudanças necessárias. Mas o que cura mesmo sao as mudanças.

Gus disse...

Rafaela, o remedio é super util sim. Muita gente usou medicação, fez terapia e superou. O remedio ajuda a diminuir os sintomas enquanto a pessoa faz as mudanças necessárias. Mas o que cura mesmo sao as mudanças.

Anônimo disse...

Meu nome e Gabriela deixo meu email pra quem quiser cvs sobre sp ghabhyy_piress@hotmail.com

Anônimo disse...

Meu nome e Gabriela deixo meu email pra quem quiser cvs sobre sp ghabhyy_piress@hotmail.com

Bianca disse...

Aprendi com minha psicóloga a técnica na hora da crise de inspirar profundamente contando até 3 e soltar o ar contando até 6. Realmente alivia a ansiedade porque focamos nossa mente neste exercício e não mais nos sintomas, tacardia, frio que irradia do peito para braços e mãos, dores de barriga as vezes tendo diarréia, calor na face, tremores, sensação de morte, medo, enfim, os piores sentimentos possíveis, passei com psiquiatra e estou sendo medicada com sertralina e alprazolam, tenho 34 anos e tive SP pela primeira vez aos 14 anos. Fé e coragem a todos nós que estamos pasando por isso. Abraços

Bianca disse...

O medo de ter outra crise atrai mais crises, dependendo do grau da sua ansiedade que gera o pânico é preciso ser medicada, tbem fiz vários exames e passei com vários médicos, agente surta que vai morrer, exercitar a nossa fé em Deus e lançar sobre Ele nossos anseios e medos ajuda porque apesar de tudo, tudo esta no controle Dele, quando aceitamos isso, tiramos de nós um peso que realmente não suportamos. Melhoras.

Cleverson Berion disse...

Valeu Bianca .. Guerreira eim .. Desde os 14 anos .. Parabéns !
Deus a abençoe

Anônimo disse...

meu nome eh gabriela, tenho 24 anos, desde os 16 anos sofro com a sdp, mas fiz tratamento com medicaçao e terapeuta e melhorei os ataques foram diminuindo ate sumirem de vez, mas a mais ou menos 1 anos eles voltaram com mais intensidade, nao consigo pegar onibus, trem, nao consigo ficar muito tempo em um carro, basicamente estou trancada em casa, faz 1 semana q nao vou trabalhar e por mais q eu saiba q eu nao vou morrer , depois das crises me sinto deprimida e ipotente, eh horrivel, tenho medo de sair sozinha, meus amigos se afastaram e cada dia ta pior, marquei psiquiatra e vou passar amanha, quero melhorar mas estou completamente perdida, nesse blog encontrei pessoas como eu, e percebi que nao sou a unica , isso me deu forças para buscar tratamento.

Gus disse...

oi Gabriela
Olhe pelo lado bom. Vc já ficou anos sem ter ataques. Acho legal vc marcar consulta com psiquiatra, mas os remedios só nao curam. O fundamental é a mudança interior. Pra isso, terapia é o mais indicado. E meditação, segundo relatos, ajuda bastante tb. Força.

Anônimo disse...

Ola meu nome eh juliana e tenho 21 anos! Nessas ferias de julho ficava doente toda hora,com falta de ar resfriada etc! Fui ao medico e descobri que tenho asma alergica! Sem nenhum problema grave,comecei a tomar um remedio! E dps disso minha cabeca comecou a penaar em varias coisas! Se eu n ia me curar nunca, n tenho vi tade de sair se casa,sensacao que nao estou na realidade e o principal coracao acelerado prinxipalmente na hora de dormir! Antes achei q era por causa do remedio mas parei de tomar e continuo cm essas coisas! Nao acho q possa ser sindrome so panico! Talvez
Possa ser tanto remedio q andei tomando durante o mes de julho q me faz ter coracao acelerado e sensacao de eatar fora da realidade ou de nao querer ficar sozinha! E isso nao eh toda hora eh so as veZes! Mas durante o dia sempre penso e fico ansiosa nervosa pensando nessas coisas de sindrome do panico! Acho q tava tao preocupada cm a minha saude minha gripe q nao melhora q posso ter pego a sindrome do panico! Vou marca um pscicoloco mas n gostaria de tomar nenhum remedio! E descobrir se eu tenho aindrome do panico mesmo! Parabens pelo blog!

Anônimo disse...

Eu sei mt bem oq vc esta passando! Essa sensacao de n eatar no mundo real eh a pior ne
? Eu tenho isso mas se Deus quiser vou me livrar!!! Pq eu tb como voce tenho uma familia e um namorado bom! Tudo vai passar!

Têmis - a deusa da Justiça disse...

Ola allan..tive um dia ruim hoje, uma crise de panico me "atacou" depois de meses de aparente sossego. A diferença, desta vez, foi ter encontrado o SEU blog nas minhas pesquisas desesperadas.. E posso dizer q ja mudou minha vida.mesmo se nao vencer o panico, pelo menos ele me trouxe a oportunidade de saber q existe alguem como vc neste mundo. Voce eh lindo, sabio e incrivel! Obrigada por dar a estranhos o prazer de ler suas sabias palavras. Adriana_luisa_sbc@yahoo.com.br

Gabriela Araujo disse...

ola gus, obrigado pelos conselhos, utimamente minhas crises so tendem a porar agora mesmo estou tendo uma, minhas maos estao formiando, minha lingua parece que enrrola, sensaçao de nao estar na realidade, isso e horrivel, as vezes achoq nuncavou conseguir me libertar disso, queria levar umavida normal, trabalhar estudar , pegar um onibus mas tudo que eu faço e pensar na proxima crise , e por mais que eu saiba que eu nao vou morrer por causa disso e inevitavel o desepero, utimamente estou preferindo ficar sozinha pq ,quando estou com os meus familiares eu tenho q ficar disfarçando o tempo tdo, minha irma mais velha, fica tirndo sarro de mim, falando q e problema de cabeça, doi muito ver as pessoas q vc ama zombando de vc, achando q e frescura, ou q eu sou doida , tenho 24 ano tenho uma vida tda pela frente mas nao sei como ive la, em meio essa turbulencia tda, estou tomando rivotril 2 mg, e flouexitina mas ja nao esta mais fazendo efeito, estou completamente desesperada,esse e um desabafo de uma menina que realmente nao sabe por onde recomeçar

ass gabi

e guis obrigado pelos conselhos
galera quem quiser conversar meu e email

gabi.araujo.ramos@hotmail.com

Gabriela Araujo disse...

ah e desculpa ae galera os erros de portugues , to digitando pelo celular, e horrivel hauhauahua

Cleverson Berion disse...

Alguém tem conseguido meditar ?

Cleverson Berion disse...

É essencial para a nossa cura ..

Anônimo disse...

Você é incrível... Estou sem palavras! Muito, muito, muito obrigada!

Gus disse...

oi Cleverson
Tenho meditado 10 mins por dia. Sei que é pouco (o ideal seria meditar de manhã e à noite), mas já é um começo.

Anônimo disse...

Teste

Anônimo disse...

Ola alan adorei amei seu artigo. Foi e é fabuloso. Gostaria q me explicasse melhor sobre os hormonios. Tudo o q vc escreveu me ajudou efetivamente e com propriedade. Meu nome é margarida e meu email é g.margarida@hotmail.com muito obrigada e espero q me responda.

Unknown disse...

Muito obrigado, muito obrigado por tudo !!!!! estou em prantos com seu relato, como me fez bem ler essa matéria, e uma sessão de terapia sem pagar nada, Alan queria muito entrar em contato com você, tive Síndrome do Pânico em 2009 tomo remédios controlados as vezes, por que me sinto a pessoa mais fraca da face da terra, tomando esses ansiolíticos, na época foi necessário como diz meu psiquiatra vc. não via conseguir andar com as próprias pernas, precisa de ajuda, aceite, mas agora quero mudar tudoooo, principalmente depois que li seu lindo depoimento, já agendei uma consulta com SUA PSICOLOGA Dr. Silvia pra semana que vem, e gostaria muito de pedir sua AUTORIZAÇÃO para imprimir seu relato e deixar em alguns lugares, para ajudar outras pessoas que NÃO tiveram acesso ao seu depoimento, ele e comovente, traz uma luz no fim do túnel, nos da coragem, se puder me avise: gra.novaesduarte@gmail.com

Anônimo disse...

Muito obrigado... Identifiquei-me bastante com o seu caso. Admirei muito a forma como voce conseguiu expressar tudo o que sentiu, ás vezes eu tento e não consigo. Ao ler este testemunho senti que poderia ter sido escrito por mim. Levei algum tempo a descobrir o que se passava comigo, fui ao médico e estava tudo bem com a minha saúde... Mas eu sentia-me mal físicamente, e psicológicamente.. frágil... Sem forças e com medo de tudo... Medo de estar sozinha, sem ninguém para me ajudar se me sentisse mal, medo de ir ao supermercado, medo de ir á praia e entrar no mar, medo de me afastar da minha zona de conforto e segurança... Felizmente nunca me isolei e enfrentei os meus medos... não faz muito tempo que vivi num inferno, mas estou no meu caminho de volta... Isto acontece a quem foi forte durante muito tempo, e quando tudo parece resolvido o corpo dá-nos sinal que somos humanos, e não somos de ferro...

Anônimo disse...

Meu nome é Juliana, tenho 35 anos e minha primeira crise foi em 2006... Momento em que a minha vida passava por grandes mudancas... Mudanca de cidade, mudanca de casa... mudanca de estilo de vida. Mas me sentia bem e feliz. Até que um dia... acordei no meio da noite, com taquicardia e suando muito. Chamei meu marido e fui para o banheiro enjoada, parecia que ia vomitar... logo em seguida, meu corpo comecou a tremer descontroladamente...Nao sabiamos o que estava acontecendo, mas a sensacao que ia morrer era enorme. Decidimos ir para o hospital. Eu não conseguia nem tirar o pijama direito, tamanho era o descontrole do meu corpo... Tremia sem parar... No hospital passei por alguns exames, incluindo um eletro. Nada foi constatado. O médico de plantão me liberou sem dar nenhuma palavra sobre ocorrido. Voltei para casa ainda sem saber o que estava acontecendo comigo... No outro dia, meu marido não foi trabalhar. Marcamos um clinico geral, pois eu não conseguia dormir, parecia que estava ligada na tomada. E por mais que quisesse descansar, eu não conseguia. Na consulta, contei o ocorrido e a medica falou que a causa, provavelmente era estresse. Eu estava muito ansiosa por ter mudado de cidade, por não estar trabalhando... e que eu precisava arrumar algo para me ocupar, que isso tudo iria passar. Bom, mas nao foi o que ocorreu ao longo dos dias... alem dos sintomas ja falados, tambem passei a ter medo de sair na rua. Se entrava em algum ambiente com muitas pessoas, me sentia claustrofobica. Passei a comer pouco, tinha medo de passar mal. Quase nem dormia... Entao meu marido resolveu falar com a assistente social da empresa que ele estava trabalhando. Ela então, falou o que estava acontecendo comigo, era SP. E indicou 2 nomes de psiquiatra. Sim, psiquiatra! Eu, que achava que psiquiatra era para loucos, estava prestes a ter que consultar com um. E foi o que fiz, porque nao aguentava mais todas aquelas sensacoes, nao aguentava mais o desanimo que tambem me acompanhavam, por nao ver um fim aquela situacao...
Continuando...

Anônimo disse...

A PRIMEIRA psiquiatra que consultei, nao deu certo. Ela chegou atrasada, correndo, de abrigo, entrou na sala, ligou um abajur, se afundou no sofa e, se lamentou junto comigo. Pessima profissional. Me deixou ainda mais desanimada e para baixo... NA SEGUNDA tentativa, tudo foi diferente, do consultorio ao atendimento. A empatia com a psiquiatra foi importante para eu comecar uma terapia, sem medicamentos, 2 vezes por semana. E posso dizer com toda a certeza, que nao foi tarefa facil. So o percurso ja era um grande desafio. O consultorio nao ficava no mesmo bairro em que eu estava morando, tinha que pegar onibus, cidade do RJ, meu marido trabalhava nao podia ir comigo... eu nao tinha outra alternativa a nao ser ir. Ia com medo, morrendo de medo de passar mal, de morrer, ia com a boca seca, suando... lembro que o meu calcado nem parava no meu pe direito, do tanto que suava... Rezava, fazia tecnica de respiracao... uma locura! Parecia que todo os dias e o dia todo, tinha que matar um leao por dia... Era com o trajeto para terapia, era a hora de ir tomar café no restaurante do hotel (a empresa ao inves de pagar aluguel para o funcionario - caso, meu marido, pagava hotel), era na hora de ir almocar fora, era na hora de sair para ir a farmacia... Todos os momentos era tensos, acompanhados pelo medo de morrer.
É verdade que nao dormia direito. Dormia pouco e tinha que ser com a luz acessa do banheiro... nao suportava escuridao, tinha medo que acontesse uma crise no meio da noite, como da primeira vez... Eu não comia direito... tinha medo de passar mal. Comia pouco, para comer rapido e voltar para o quarto... a ansiedade nao me deixava relaxar...emagreci. Mas nunca deixei de sair, porque era a unica forma que eu acreditava que podia, para enfrentar o medo enfrentando. E assim se passaram 7 meses... Mudei novamente de cidade, mas nao parei de fazer terapia. Desta vez, passei a fazer terapia com uma psicologa. O tempo total de terapia foram 2 anos e meio. De la para cá, ja se passaram alguns anos... nunca tive mais nada. Nunca mais fui parar no hospital, nunca mais tive medo de morrer... Enfim, nada que lembre que eu algum dia tive SP...Entao, o que eu posso dizer com toda a certeza. Tudo isso que você sente vai passar! Não deixe de procurar ajuda! É muito importante a ajuda de um profissional. Se por acaso nao der certo na primeira tentativa, NAO DESISTA. Procure um profissional que sinta empatia, que lhe inspire confianca, transmita seguranca. No processo de terapia, que você muitas vezes acaba falando coisas que nao falou para ninguem, estes aspectos sao importantes para te deixar a vontade. Bom, desculpe o relato imenso... Desejo boa sorte a todos. E estou a disposicao, para quem quiser trocar uma ideia, relatar a sua experiencia... Abracos,
Juliana
julyana_moraes@yahoo.com.

Viver em Brasília disse...

Meus pêsames. Dê uma olhada nessa matéria sobre síndrome do pânico http://viverembrasilia.com.br/tenho-sindrome-do-panico-monica-e-o-seguinte/

Juliane disse...

Olá Alan, estou lendo sua postagem meses após publicada, mas gostaria de expressar meus sentimentos pela sua perda. Queria agradecer pelo seu texto, tenho este problema há dois anos( síndrome do pânico) e só procurei ajuda há um ano atrás quando não tinha mais capacidade de lidar sozinha. Somente quem tem ou teve sabe como é frustrante este problema, mas ler o que você postou me fez não me sentir perdida , sozinha. É assim que muitas pessoas com crises assim se sentem.

Espero que continue bem.
Abraços

Ana lu vasconcellos disse...

Oi sou a analu nossa me senti muito bem ao ler tudo sobre a síndrome do pânico ,estou tendo nossa nunca sofri tanto nunca imaginei passar por algo assim . Minhas crises são constantes nossa parece que já vou morrer e para piorar moro no japao com meu marido somos só nos dois aqui e em um pais muito diferente e não muito fácil comunicação . Estou indo na psicóloga com tradutora ela me receitas remédios para mim ficar mais calma è oque está me ajudando . Vou para o Brasil em dezembro mais ansiosa fico mais queria ir curada estou lutando muito contra isso que nunca pensaria ter ...., brigado pela sua ajuda com suas palavras e seguimos na luta bj

Anônimo disse...

Olá, meu nome é Marcelo e comecei ter crises em abril desse ano. As crises aconteciam sempre em 1 por mês apenas, mas o descontrole era imenso pelo medo das crises. Comecei em setembro terapia e ansiolítico (nada tão forte) e desde lá até agora, em novembro, nem sensação de estranheza eu tinha mais, ou seja, tava basicamente normal. Acontece que de repente, um dia voltou essas sensações, que eu julgo que são piores do que a crise, por que não tem o que fazer. A crise vc sabe que passa em máximo 30 minutos. Essa sensação te prende. Como já faz um tempo que tenho isso a achei que tinha passado, penso muito em reinciências para sempre, que é o que muitos temem. Então é bem legal ler sempre sobre superação.

Gus disse...

Isso é brabo mesmo, Marcelo. Pode ser ansiedade generalizada. De qualquer maneira, a melhor coisa é fazer terapia, yoga, etc. Coisas que reduzam. Remedios ajudam, mas o lance é ir na raiz. Abs

Maicon disse...

Boa tarde,

Maravilhoso o seu blog, entrei por acaso, porque mais uma vez resolvi enfrentar o problema. Tive panico ha mais ou menos um ano e meio, reagi com coragem e tomei medicamentos e rapidamente melhorei, porem, minhas crises retornaram.Isso se deveu ha dois fatores, primeiro porque nao frequentei as analises como deveria e segundo porque nao modifiquei meus habitos, continuei trabalhando muito e me preocupando demais. Neste novo momento vou fazer o tratamento completo e nao vou fraquejar. Achei as suas palavras fantasticas, pois acalmam, encorajam e tiram a sombra que muitos medicos colocam em torno do problema. Eu acredito piamente que tem como se resolver a SP muito rapidamente e tambem nao gosto da classificacao de doenca. Eu acredito em Deus e sou espirita, eu acredito que a ciencia ainda esta distante do entendimento do ser humano e ignora as religioes, apesar de muitos estudos apontarem para a ajuda da fe e das praticas religiosas na cura de doencas, deve ser por isso que muitos medicos dao esta visao nebulosa e doentia da sindrome do panico, pois eu acredito que a SP seja um ajuste do nosso corpo e da nossa mente para mudarmos nossos habitos pregresso e acredito que isto faca parte de um roteiro divino para as nossas vidas. Enfim, quero parabeniza-lo mais uma vez e agradece-lo de coracao por este blog que aliviou muito o meu sofrimento e ajudou no meu processo de ajuste.

Obrigado e fique com Deus!

Cottage Regressiva disse...

Alan, que maravilhoso ter notícias suas. Vim aqui pegar eu link para compartilhar com uma pessoa que precisa e vejo atualização. Eu sou uma das pessoas que se apegaram em suas palavras, acreditaram na cura e foram em frente. Passei por aqui diversas vezes para agradecer sua existência nos comentários e para dar dicas que funcionaram para mim a outras pessoas. Muito feliz por vc! Meus sentimentos por sua mãe, mas a vida continua. Feliz, muito feliz por vc amigo! Um abraço apertado!!!

Aline Gottardi disse...

Meu nome é Aline tenho 23 anos. Estou em casa no sofá pois aqui é um dos poucos lugares onde me sinto "segura". Tenho SP e descobri isso faz apenas 4 dias e ontem procurei um psiquiatra que me confirmou o que eu ja sabia. Fico mto triste por isso pois sempre fui ativa e feliz adorava estar no meio de amigos e sempre fui divertida. Hj sinto medo de estar estrw mts pessoas pq me sinto "longe" daquilo. Eu sempre fui uma criança ansiosa de acordo com a minha mãe, sou carente, não sei lidar bemncom perdas etc. Comecei a tomar remedios pra emagrecer pois estava acima do peso (fluoexetina e toptil) ja tomei tambem Luvox nome comercila para remédio contra TOC. Primeiramente gostaria de afirmar que sou livre se paradigmas impostoa pela sociedade e agr oq desencadeou minha primeira crise foi o fato de ter fumado maconha. Sim acreditem. Eu ja fiz uso de outras drogas e nada aconteceu porem com o uso da maconha eu entrei em um "sonho" meu coração acelerou, sentia frio e calor, alucinava, me sentia presa em um sonho, em um como, como se eu estivesse morrendo e queimando. Foi a pior sensação da minha vida. E agr eu vivo com o medo de estar presa nesse sonho nessa angustia de sentir isso tudo de novo. Se estou entree pessoas começo a imaginar que estou entrando novamente em crise e o desespero vem. Preciso saber como fazer essa sensação aliviar fazer com que eu me sinta bem. Preciao voltar a ser feliz. Poia esse medo de sentir medo me tira a felicidade. É reconfortante saber que mts pessoaa superaram isso e espero ser um de vcs.

Meu email; gottaline@gmail.com

Letícia disse...

Meu nome é Letícia, tenho 18 anos e no começo desse ano fiz intercâmbio nos EUA, depois de muitas vezes querer desistir. Deixei minha família, minha casa e meu namorado no Brasil. Lá, minha família hospedeiras tratava bem, mas tínhamos muitas diferenças e conflitos acabavam acontecendo com frequência. Foi lá que me lembro da minha primeira crise. Uma sensação de sufocamento, tontura, falta de ar, etc. Joguei no Google e me identifiquei com a SP.
Ainda faltavam uns 3 meses até minha volta e eu, sempre achando que aguentava mais um pouco, sem querer decepcionar minha família que acreditou em mim, fiquei até o fim. Foram 3 meses sem dormir direito, com a sensação que só quem tem sabe todos os dias, e achando que tudo se resolveria assim que eu voltasse pra casa.
Voltei em junho e tudo continuou. Com o apoio da minha família (apenas meu pai levou um tempo pra aceitar, antes achando que era frescura, só até minha psicóloga conversar com ele e ele presenciar uma crise minha) e do meu namorado, procurei ajuda. Faço tratamento desde setembro, sem nenhum medicamento, e já não sinto mais sensações de desrealização e nem aqueles sentimentos ruins. Apenas me desespero quando tenho algum sintoma físico (dor no peito, visão embaçada ou até dor nos membros) achando que posso ter alguma doença grave, ficar cega, louca e até morrer. Cada dia é um sintoma novo...
Já melhorei muito desde o começo, nunca deixei de sair de casa ou de fazer alguma coisa, pois nada acontece quando me distraio. Acredito que me tratar no começo da doença tem me ajudado e tenho esperança de continuar evoluindo. Acredito na recuperação total, e sei que com vontade, coragem e ajuda profissional todos podemos vencer.
Quem sabe podendo ajudar alguém, as técnicas que uso pra me distrair são cruzadinhas (já virei sócia da banca de jornal), quando começo a ficar ansiosa, meu namorado me leva pra passear de carro e puxa vários assuntos comigo, e vamos andando sem direção. Arrumar as gavetas, o quarto, até pastas no computador me ajudam também. Nenhuma dessas é de todo infalível, mas com toda ajuda e força de vontade que tenho, sei que vou precisar cada vez menos disso e tudo vai passar.
Deixo meu email se alguém quiser conversar: lele.pagani@hotmail.com

Anônimo disse...

Mas é um grande idiota

Anônimo disse...

Que Deus te abençoes por esta inciiativa, você tem sido um instrumento grandioso nas mãos de Deus para libertar que está preso por esta doença. Quando tememos algum gigante só pelo que ele aparenta, ao enfrentá-lo descobrimos que ele bem pequeno realmente. OBRIGADA

Anônimo disse...

Que Deus te abençoes por esta inciiativa, você tem sido um instrumento grandioso nas mãos de Deus para libertar que está preso por esta doença. Quando tememos algum gigante só pelo que ele aparenta, ao enfrentá-lo descobrimos que ele bem pequeno realmente. OBRIGADA

meu e-mail: fmsgodi@yahoo.com.br

Anônimo disse...

O E-MAIL ACIMA ESTÁ ERRADO
Que Deus te abençoes por esta inciiativa, você tem sido um instrumento grandioso nas mãos de Deus para libertar que está preso por esta doença. Quando tememos algum gigante só pelo que ele aparenta, ao enfrentá-lo descobrimos que ele bem pequeno realmente. OBRIGADA

meu e-mail: fmsgodoi@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Estava tendo ataques de panico, porem fazia um esforço enorme para controlar e ninguem perceber e nem eu achar q estava ficando louco. Juro q após ler este texto e "arrumar" e entender mentalmente o que se passava nunca mais tive nenhum, isso ja tem quase 2 meses. Muito obrigado mesmo.

Anônimo disse...

Ola galera voutei aqui é o Juliano correia fazia algum tempo que eu não olhava o blog resouvi dar uma olhadinha,é sempre bom estar conversando com vcs estou muito melhor do que antes acho que estou quase curado e ainda descobri que vou ser pai estou muito feliz mas ai galera tudo de bom pra vcs "RESGATE SUAS FORÇAS E SE SINTA BEM ROMPENDO A SOMBRA DA PRÓPRIA LOUCURA" abr ação galera que Deus esta com a gente ..

Anônimo disse...

Ola , meu nome é ana! Eu nunca q imaginei q eu tinha sp , jamais! Eu pensava o que eu sintia so eu sentia. Mais graças a Deus eu estou comecando a melhorar e quero muito se livrar disso pq eu nao sou totalmente feliz. Eu preciso mto ficar boa disso logo. Com seu blog eu pude ver q muitas pessoas lutam p ficar boas isso mim motivou mto. Beijoos!

Anônimo disse...

Oi alguém tem todos os sintomas do pânico durante praticamente todo o dia?! Ou seja como se tivéssemos só perto de tarde a ter um ataque de pânico?! Como se tivéssemos mini ataques de pânico todo o dia, alguém se sente ou já se sentiu assim?

Gus disse...

Olha, isso pode ser uma ansiedade generalizada, ou o próprio medo dos ataques que te deixa ´alerta´ o dia inteiro. Minha sugestão: tente ver se tem alguma coisa que tá te incomodando muito (pressão profissional, familiar, etc) e tente mudar isso. E evite estimulantes como café, coca cola, etc. Além disso, tente fazer exercicios de relaxamento e pense que os ataques de panico sao inofensivos e sempre passam. Abs

Anônimo disse...

Obrigado gus, eu tenho SP desde os meus 23 anos, já tenho 33 sei bem o q isto é, só perguntei isto de ter mini pânico todo o dia p saber se sou o único...sou MT feliz, tirando este pânico, claro, lol...jogo futebol federado, corro qd n jogo, ou qd n tenho treino, tenho uma banda de rock, felizmente os ataques q tenho, q são fortíssimos, ao ponto de sentir mini durante todo o dia, nesta fase, pq ha alturas em q n sinto nada durante um ou 2 anos depois volta em força, mas felizmente nunca me fechou em casa, enfrentou td, c dificuldade, pq custa, mas faço a minha vida normal, e vocês n imaginam o q é em pleno jogo de futebol ter um pânico do nada, ou no meio de um ensaio...é horrível...lol, mas a pergunta é, ha mais gente tendo todos os sintomas maus do pânico, durante todo o dia?

Anônimo disse...

Ah e gus, sou português, sim o teu testemunho atravessou o atlântico, e sim os portugas Tb têm SP lololololol...e já agora dizer o q já foi dito metas vezes, este teu blog, é quase uma consulta a um psicólogo, ajuda imenso, uma das vezes q me "curei" temporariamente, foi a ler um blog de um português q devia ser psicólogo de certeza, e q falava de ataques de pânico e as extra sistoles serem uma das responsaveis dum eventual aparecimento do SP...e ai ler o qelw dúzia, inclusive falar c ele como tou a falar c ele, curou-me n p sempre, oq toua falar cCTG, é sinal q voltou, mas durante algum tempo andei MT bem...por isso um agradecimento em nome de todos os q sofrem desta...PRAGA,..lolololol é mm uma praga...grande abraço

Gus disse...

Outra estrategia que tem funcionado comigo é pedir mais. Quando vc sentir que o bicho vai pegar, fale ´Pode vir, nao vou fazer nada´. Muitas vezes isso funcionou.

Ah, só uma obs...o blog nao é meu :) (eu tenho outro, na verdade, sobre esse assunto. Se chama Reprogramando a Mente, com vários textos legais). Apenas me ajudou muito, assim como ajuda vc.

Anônimo disse...

ninguem me chegou a responder...alguem tem sintomas SP praticamente todo o dia??!! e alguem tem como sintomas cansaço, ou sensaçao de cansaço c fraqueza tb?!

O guerreiro disse...

Ola pessoal, voltei so pra dizer que estou bem melhor graças a Deus , que me permitiu vencer..
Quero falar a voces: Não desistam em hipótese alguma.. Tenho 2 sugestões, filme e terapia.

Filmes : As aventuras de Pi;
O Conde de Monte Cristo
O HObbit 1,2, em breve o 3.

Terapia: http://www.neuroticosanonimos.org.br/

E ah, meu caro amigo portugues, não é só você que passa por esses mini ataques, rsrs .. Não se preocupe.

E ah², feliz em ver voce Gus. Abraço gente

Vera Cruz disse...

obrigado guerreiro pela resposta, sou o portugues lolol, tenho q me curar disto, eu ja tenho o sindrome ha mais de 10 anos, ando uns tempos mal, passo 2 anos sem ter nada, depois volta em força, volta a passar durante mais algum tempo, o problema é q nesta fase, n tenho ataques de panico, mas ando c estes sintomas massadores de cansaço/fraqueza e sensaçao de tonturas, praticamente todo o dia...ate daria p aguentar se a minha vida n fosse super activa, trabalho das 8 as 5, vou p o ginasio das 5 30 ás 6 30, e as 7 30 tenho treino de futebol todos os dias, so folgando á 3a, e c jogo ao domingo, p alem de tudo isto, tenho uma banda de rock onde ensaio na folga de futebol e normalmente concertos ao fim de semana...agora imagina ter SP c isto td!!!!! ahhhhhhhhhh...lolololol... e estes sintomas agora andam a acompanhar-me praticamente todo dia...mas tenho q me tratar, nunca fui a psicologo pq tenho tentando ser( e ás vezes c algum sucesso), o meu proprio psicologo...o estranho é q ainda ha pouco fui dar uma corridinha de 35 minutos, como habitualmente faço, e n tenho nenhum sintoma fico sempre tranquilo, sempre a ver qd vem algum sintoma, mas normalmente nunca vem nada e qd vem é de pouca intensidade, durante pouco tempo...

Guerreiro disse...

Ah que bom que o panico nunca te derrubou.. E é bem provavel que nunca derrube, mas como leva uma vida hiper ativa agora seria bom se começasse a cuidar da sua mente pq depois de um tempo o corpo não acompanhará a mente e passará á pensar mais, ficar mais atoa..
Te aconselho os neuroticos anonimos. Existe no mundo todo ...
Da uma olhada no depoimento do criador do grupo.
Ah, o grupo serve para todo tipo de neurose, tanto ansiedade como depressão ou qualquer outro.

https://sites.google.com/site/gruponacaminhonovo/a-historia-de-grover

Abraço !!

Anônimo disse...

Oi....parabéns pelo blog e parabéns a todos que lutam contra esse mal que é o pânico,perdi uma tia numa tarde de sábado por conta de um aneurisma cerebral,passamos a noite no velório,o enterro foi no domingo 13:00,cheguei em casa cansada,abatida pensando em tomar um banho e descansar pois eu estava grávida de 5 meses,mas foi quanndo um vizinho me chamou no portão e deu a notícía de que ao chegar em casa meu pai caiu morreu...pra resumir 2 perdas num mesmo fim de semana,um verdadeiro filme de terror e eu tendo que me preocupar ainda em manter um bebê dentro de mim...tive minha primeira crise ainda estava grávida pensei q ia morrer,tremedeira,falta de ar mas logo passou,não dei muita importância pensei ser uma queda de pressão. O tempo passou e pouco tempo depois do parto vieram as crises de verdade,uma por semana,depois passaram a ser todos os dias....taquicardia,tremores,um medo grande de morrer,medo de ficar sozinha com meus filhos,medo de perder minha mãe já que meu pai já tinha ido,foi uma fase muito difícil até eu acreditar que era só ansiedade tudo aquilo q eu sintia,pra falar a verdade ainda não estou bem convencida rsrsrs....fui aprendendo a controlar as crises sem medicamentos mas olha é muito difícil eu deveria estar fazendo tratamento psiquiátrico por conta da minha ansiedade que é enorme,cheguei a ir a 2 consultas mas não tive como continuar por não ter com quem deixar minha filha que na época era bebezinha dependia de mim pra tudo.vida que segue

Gus disse...

oi moça. Pois é, sao muitos os medos. A Superinteressante desse mês até tem uma reportagem bacana sobre isso.
Psiquiatras ajudam, mas, se puder dar um jeito de fazer uma terapia com um psicologo, melhor. E outras coisas ajudam muito, como Yoga e meditação. Abraço

Anna Sofia Cavalcanti disse...

Boa noite, não sei se você vai me responder depois de tanto tempo, e também não sei ainda ler os comentários. Tenho 16 anos e meu namorado está com síndrome do pânico, e faz tratamento com remédio e acompanhamento de psicóloga. Ele não tem ido a escola por ter medo de fazer alguma coisa, e hoje saímos com a família dele e não foi tão agradável como todo mundo imaginaria. Ele começou a ter crise, pois ainda não tinha tomado o remédio, não sei se foi por que eu estava próxima dele, mas ele começou a tentar me "derrubar", me ignorou a tarde toda até a noite, os pais dele vieram falar comigo, falando que não era pra eu ficar triste. Agora de madrugada não estava conseguindo dormir, pq fiquei pensando no que tinha acontecido, pq foi a primeira vez. Fui falar com ele, e estava acordado, ele me explicou tudo que tava acontecendo, falou que estava no "desmamento" do remédio, aos poucos estava parando de tomar e isso o deixava estressado e nervoso. Eu resolvi tentar ajudar, e comecei a pesquisar algumas coisas na internet, e achei seu blog, li alguns textos e fiquei de mostrar a ele. Queria a ajuda de alguém que ja passou por isso, pra me ajudar a tentar ajudar ela de uma forma que o faça se sentir bem, e achei vc a pessoa mais adequada. Agradeceria se pudesse me responder, posso passar meu email ou qualquer outro local para nos falarmos melhor. Obrigada!

Anônimo disse...

Meu nome é davi luis sofro com a síndrome a mais de um mês..Foi de repente estava ao lado do meu avô do nada comecei a sentir coração acelerado taquicardia náuseas sensação de desmaio foi horrível fui ao médico ele me diagnósticou com gases voltando pra casa.Tive outras crises de pânico no início eu tive muita dificuldades para ir a escola igreja! Comecei a pesquisa e os meus sintomas foram todos esses e tudo de que estava escrito eu estava passando. todos os dias eu oro pois eu tenho fé. Que Deus é maior e ele vai me ajudar.. Abraço obrigado pelo blog!!

Ana L. disse...

Olá. Sei que este ultimo post já tem algum tempo mas mesmo assim só o descobri agora através da minha busca por sitios que me ajudassem também. É urgente lutarmos por voltarmos a ser quem eramos, para nos entedermos melhor sabendo que na maioria das vezes quase ninguém nos percebe. Gostaria que voltasse a dar os seus testemunhos, de como vai agora. Eu inicei o meu percurso cibernaútico, tentando ajudar-me e ajudar quem também precisa. Juntos, venceremos.

Um bem haja,
Ana L.

Anônimo disse...

Olá Mari, meu nome é Maykon, e tudo indica que tenho SP. Ainda não comecei o tratamento, mas devo dizer que graças aos depoimentos me sinto melhor, quero dizer que vc não está sozinha nessa luta, pois nesse momento a quem mais.devemos amar é Deus :) confie Nele e.se refugie na presença Dele, pois Ele nunca desampara seus filhos.

José disse...

Realmente esta é uma doença cruel. Me sinto um pouco melhor lendo estes posts e espero que ajude alguem com o meu tambem.
Há cerca de quase um ano tive a minha primeira crise, sozinho em casa, e claro, fui para o pronto socorro. Depois houveram outras mas em intervalos consideráveis. Agora diariamente sinto desconforto e o que já é conhecido lá fora como LSA (limited symptom attack) que nada mais é do que uma especie de precedente do ataque de panico. Para se considerar uma LSA voce precisa estar com ate quatro sintomas caracteristicos da sindrome do panico, quatro ou mais já é considerado o ataque propriamente dito.

Neste momento por exemplo, estou com o braço esquerdo quente, coracao acelerado e leves formigamentos passeando pelo corpo, isso é terrível e estou convencido de procurar ajuda psicológica ainda nesta semana.

Gus disse...

José e Maykon...nao deixem de fazer o tratamento. Principalmente terapia. E outra coisa que eu acho bem legal é meditação.
Uma coisa que tem me ajudado muito é a certeza cada vez maior de que sempre passa. Então, quando começo a me sentir estranho, penso ´isso é ruim, mas daqui a 10 mins passa´. E, se eu sinto que o bicho vai pegar, penso ´Tá, eu nao vou sair daqui. Pode vir com tudo´. E fico bem. Mas, pra isso, é bom saber que a saude tá ok e ter certeza de que é psicologico. Por isso, façam exames pelo menos de ano em ano.
Abs e força.

Líbia A.B. disse...

Olá, a 2 meses estou sofrendo com a SP, no inicio eu não sabia o que era, ficava assustada, confesso que ainda fico... semana q bem vou pela primeira vez ao psicólogo. Seu blog me ajudou a enxergar o caminho certo, eu não sabia por onde começar. O chato é que isso apareceu em um momento feliz da minha vida, me casei a poucos meses, e ainda não entendo pq comecei a sofrer tanto com isso... :(

Anônimo disse...

Pessoal vcs que estão bem agora, qual linha o psicólogo de vcs segue?? Vou começar em um comportamento..

Raiane disse...

bom, tenho 24 anos, a primeira vez que comecei a ter "demonstrações" da SP foi aos 16, na época fiquei com aquela neura de que havia algo errado comigo, mas depois de algumas consultas médicas e uma bateria de exames eu fui conseguindo superar isso. Eis que esse ano após passar por um momento conturbado de estudos e ansiedade com o futuro, comecei a apresentar os ataques de pânico e aquele medo irracional de que havia algo de errado comigo voltou com tudo, já procurei várias especialidades médicas novamente e mais uma vez todos com aquela resposta de que não é nada além do emocional, voltei a fazer terapia, que tem me ajudado muito, mas gostei muito de ler as dicas aqui de como passar por isso, se vcs tiverem mais dicas principalmente do que fazer pra se acalmar quando aquela sensação de mal subito aparece, me ajudaria muito!

Gus disse...

oi Raiane
Tudo bom?
Que bom que vc tá fazendo terapia. Ajuda muito. Se puder fazer Terapia Cognitivo Comportamental, é super indicada.
O grande lance é sempre esperar passar. Cada um tem os seus metodos. O que funciona pra mim é mexer no celular. Ou mexo na Agenda, ou jogo um jogo. SE por acaso nada disso adianta e eu vejo que o bicho vai pegar, eu peço mais. Falo pra mim mesmo ´nao vou voltar correndo pra casa. Pode vir´. E passa.
Espero ter ajudado.

Anônimo disse...

Boa tarde infelizmente acho que tenho essa parada mais blz não vamos nos abalar tenho a vida muito agitada academia trabalho e tal agora me veio essa parada como posso fazer pra retomar minhas rotinas sem se abalr com essa parada ??? E se eu conseguir fazer isso terei melhoras neh ?

Gus disse...

Bom, aproveita que ta no começo e procura uma terapia. Quanto mais rapido vc se tratar, menos problemas terá. E tente levar uma vida menos ansiosa. Evite estimulantes como café, Coca Cola, Red Bull, etc. Se sentir algo mais forte, espere passar. Sempre passa. Um abraço

Anônimo disse...

Calma florzinha tudo isso passa e só sintomas deus nos ajura

Raiane disse...

Oi Gus,
Obrigada pela dica!Atualmente é o que eu tenho tentado fazer mesmo, espero as sensações passarem sem me abalar. Tá dificil só de conseguir controlar os pensamentos ansiosos mesmo do tipo "será que tem algo de errado comigo?"
Mas valeu pela ajuda!

Gus disse...

oi Raiane. Tudo indica que nao tem nada de errado com vc, muito pelo contrario. Fazer os exames basicos de tempos em tempos (sem exageros) pode dar essa tranquilidade. O lance é esperar passar, ou até pedir mais se a pessoa vê que o bicho vai pegar. Força.

Renato Mathias disse...

Obrigado por compartilhar sua experiência escrevendo este blog, o melhor que encontrei sobre o assunto até hoje. Deus te abençoe por isso.

Jan F. disse...

Olá, meu nome é Janaína e acho que estou sim tendo síndrome do pânico devido a extra sistoles, hipotireoidismo e outros fatores que ajudam... tive uma crise de taquicardia sinusal e melhorei mas na segunda vez quando o médico me disse que n havia nada de errado com meu organismo o pânico começou. Marquei com a psicóloga para segunda agora, eu fico num ciclo vicioso de procurar sobre a doença n sei algum mecanismo nervoso à procura de salvação... ler sobre depoimentos principalmente positivos me ajuda imensamente e o seu me ajudou de imediato e gostaria de agradecer de coração. Não sei se você ainda acessa ao blog pois os blogs foram um pouco deixado de lado e vi que vc falou do Orkut o q indica q ja faz um tempo esse post rsrs mesmo assim muito obrigada.

Gus disse...

oi Janaina. Que bom que vc tá procurando ajuda logo no começo. O principal é saber que sempre passa e que vc nao vai morrer nem enlouquecer. Extra sistoles sao normais e inofensivas. E tente evitar o Google pra procurar sintomas. Um mesmo sintoma pode estar em varias doenças. Já tive essa mania e só vivia com medo. Abs

Jan F. disse...

É verdade, inclusive os de pessoas que falam que há x anos tem a doença já fico imaginando "Meu Deus eu estou louca e vou ficar assim pra sempre, vou perder minha juventude, etc". Minha psicóloga já me orientou a não acessar o google e a evitar olhar as horas no trabalho pois estava me causando ansiedade. Inclusive, por causa das coisas que li têm afetado até na minha confiança na terapia, fico sempre achando que não está tendo efeito pelo fato da minha psicóloga não usar a linha cognitiva-comportamental :\ Mas mesmo assim eu me forço a enfrentar meus medos, tenho notado que estou mais confiante , mesmo com os sintomas ruins que de vez em quando vêm do nada "sensação de perder o controle, dissociação e do coração disparar". Estou tomando bupion para ansiedade, skilnox para dormir e não acordar no meio da noite pois tem acontecido e rivotril para quando "a coisa pega". Espero estar no caminho certo e sinceramente quero ultrapassar tudo isso logo mas eu sei que isso é a minha ansiedade, precisamos ter calma além de tudo. No mais, muito obrigada por responder e pela sua atenção. Td de bom pra ti!

Jan F. disse...

Eu gostaria de dizer também Alan algumas coisas pois sei que muitos lerão. Eu concordo plenamente com seu post sobre isso geralmente ocorre com pessoas boas. Eu, antes de ter o primeiro ataque de pânico que foi quando tomei um gatorade, tb já vinha me estressando há anos por ter dificuldades em enfrentar as pessoas e guardava mt pra mim mesma o que me estressou extremamente. Outra coisa que queria dizer pras pessoas que como eu estão tendo dificuldade em sair de casa é pra tentar ao máximo fazer exercício, eu como n me sinto ainda confiante em ir em academia etc faço em casa mesmo, conecto o pc a TV e faço exercícios do "youtube" pelo menos 20 minutos por dia até suar bastante e ter por volta de 120 bpm pra liberar adrenalina do corpo, vc fica tão cansada (pelo menos eu) que o seu cérebro n processa os "pensamentos obsessivos" pelo menos é o q tenho notado. Ressalto q isto ainda é td bem recente pra mim mas estou tentando me recuperar de tds os meios, espero ajudar alguém q leia isso. Abrçs

Gus disse...

oi Janaina
Pois é...cada caso é um caso. Algumas pessoas superam em 6 meses, outras em 2 anos, outras em 5...e por aí vai. O importante é sempre acreditar e fazer de tudo que estiver a seu alcance. Que bom que alem da terapia, tá fazendo exercicios fisicos. Eles sao fundamentais pra gerar serotonina e liberar o stress. Força e tudo de bom.

Gabi Duart disse...

Olá,Eu -Passo Pela Sindrome Do Pânico Já Tive Ataques De PÂnico,Foi Mt Dificl Superar? Em Quanto tempo Você conseguiu superar isso?

Anônimo disse...

Olá! Eu tive SP, tomri escitalopram e foi ótimo. Tive meu bb e precisei parar. Agora, 2 anos depois, estou tendo uma recaída. Complicado o medicamento... vi q qd a substância é desintoxicada do corpo, volta td d novo. Vou tentar terapia agora.
Como vc está hj?
abraços. Maria Carolina

Diana disse...

Ola, tenho 28anos e sinceramente sempre pensei que estas coisas da saúde mental só afectavam pessoas mais velhas e quem passou por situações verdadeiramente dramáticas , como a perda da família ou outro tipo de infelicidades, como confronto com doenças físicas ...
Mas estava bem enganada! Não podia me identificar mais com tudo isto que li hoje no blog.

Vou deixar a minha historia em varias partes, pois o meu pc não me deixar fazer um comentário tão grande!

Diana disse...

Por volta dos meus 20anos, quando entro na universidade e depois e ter tido um dos meus melhores anos da minha vida, deparo-me com a SP... infelizmente só hoje é que percebi isso...
Tinha um exame e de um momento para o outro fiquei numa ansiedade louca, (fico logo mal do estômago), fui aos médicos e nada... Chorava sem fim, sem entender o que se estava a passar comigo, sentia-me mal, mas não sabia porque!

A minha mãe preocupada levou me ao psiquiatra.

Na altura eu ate já me sentia bem , tomei um suplemento alimentar e uns comprimidos para a ansiedade durante 1 mês.
Resultou, saia com os meus amigos, passeava muito e tinha uma nova paixão. Todo o meu foco estava nestas "novas aventuras".

Diana disse...

As vezes ficava um pouco ansiosa ou stressada com os exames , mas não ficava obcecada com isso!

Tudo corre bem até acabar a universidade e decidir mudar de país... Deixei tudo e fui à aventura !
Achei que tudo ia ser fácil, ou pelo menos, não tão difícil como foi! Aguentei tudo bem!
Tinha um trabalho difícil e repetitivo (fabrica), vivia na casa de um familiar, mas que acabava por ser um "desconhecido", a minha mãe descobre que tem um cacro (superou e esta optima), e vivo num país onde não falo a minha língua materna!

O meu desejo de encontrar um novo trabalho era enorme, mas sentia-me desanimada e pouco confiante para encontrar outra coisa! Rapidamente comecei a detestar o meu trabalho na fabrica e de um momento para o outro comecei a sentir uma dormência na mão. Fui ao medico e ele disse que devia ter que ser operada! Não digeri bem a informação e a partir desse dia voltei a entrar em ansiedade extrema! Saber que tinha que ir trabalhar e esforçar a mão/braço deixava-me pior! Fui para a net procurar tudo e mais alguma coisa, e comecei a identificar todos os meus sintomas como alguém que sofria de SP... Tive momentos em que quase não consegui entrar ao trabalho!

Diana disse...

Felizmente mudei de trabalho, a minha dormência na mão desapareceu completamente, encontrei um namorado, mudei de casa, os meus colegas são super simpáticos e eu sentia-me com força para enfrentar o mundo!
Mas um dia numa discussão com o meu namorado, venho a perceber que toda esta força que eu tinha tido até agora estava a desmornar-se!

A nossa vida é feita de altos e baixos, e na minha opinião quando passamos por situações que não são habituais, devemos parar e reflectir em tudo o que se esta a passar na nossa vida, para que mais tarde estas experiências não despertem a SP novamente!
Mas se voltar não faz mal...

Vamos ensinar ao nosso corpo e a nossa mente como ela deve reagir perante estas crises!! Por vezes é dificil encontrar a concentração e a calma interior para o fazer!
Até hoje sempre consegui superar a SP, e ,de todas as vezes que ela volta acho que é pior que antes, mas a verdade, e olhando para trás, não é nada pior, é igual!
Há que por um termo a SP, até porque eu não a quero como amiga ;)!
Penso em começar a fazer Yoga para me ajudar a acalmar e entrar em harmonia comigo própria e encontrar o meu bem estar novamente!

Diana disse...

Penso muitas vezes quando tenho ataques de pânico : Porque é que eu faço mal a mim própria!? UM pouco de exercício físico, ou brincar com o seu animal de estimação vai abstrair lo de tudo e a dar a volta, mas para que não volte treine a sua mente todas as semanas para uma melhor eficácia !
Eu sei que quando estamos bem, não nos apetece pensar mais no assunto! Não digo para recordar, mas para reflectir !

Espero que a meu testemunho vos tenha ajudado!

Se o Yoga me ajudar neste desafio, terei todo o prazer em partilhar com vc! Pois eu não sou muito adepta dos medicamentos!

Força a todos, nunca esqueçam que assim como entramos tmb podemos sair! "a descer todos os santos ajudam!" e por essa razão já sabem que temos que fazer um esforçozinho extra!

Anônimo disse...

Li todo o blog e alguns comentários. Meu irmão sofre da SP há 2 anos e há 1 ano não fala comigo. Ele usa a conspiração para não falar com ninguém q está próximo a ele, só conversa e normalmente com o tecnico da oi, quando a NET para de funcionar, pois ele passa os dias sem sair de casa só jogando, vendo filmes e seriados, e lendo quando está sem NET.
Espero poder ajuda-lo agora, pois antes não sabia como, pois não conseguia compreender essa síndrome.
Se essa síndrome esta no DNA é bem provável q meu pai esteja à desenvolvendo....estou preocupado!

Espero q com a ajuda de vocês e a minha determinação de ajuda-lo possamos sair dessa situação.

Obrigado Alan.

Man disse...

Grato a você, seja lá quem for, rsrsrs

Boa sorte sempre !!

Gus disse...

Anonimo, a situação do seu irmão é meio complicada, porque o primeiro passo pra pessoa sair dessa é admitir que tá com o problema e enfrentar os medos, buscar ajuda de psicologo, psiquiatra, etc.
Tente convence-lo disso. Pq a vida tá passando e ele einda tem muita coisa pra curtir ALEM do videogame e da internet. Abraço

julianocorreia disse...

Galera um grupo para ajudar a SP eu no waths 06791865655

julianocorreia disse...

Galera um grupo para ajudar a SP eu no waths 06791865655

julianocorreia disse...

Sempre visitei esse blog desde quando tiva a crise pela primeira vez e esse blog me ajudou muito a manter o controle da SP galera nao fiquem com medo de tudo isso sei como é dificil mas vamos superar tudo quem quiser estamos fazendo um grupo para ajudar no wathapp só chamar nesse numero 06791865655

Jean FÉ disse...

Excelente Blog! Parabéns ao Alan! Espero que ele apareça por aqui qualquer hora dessa. A sensação de "não estamos sozinho nessa" é mto confortante, não estou desejando nada do que eu senti e sinto pra ninguém, que fique claro, mas sei que vcs me entendem, estamos no msm barco. Há mais de 3 anos que não sentia nada além de umas ansiedades, tipo aquele frio na barriga, nó na garganta, aquela tristeza querendo pegar, mas nada corriqueiro, era mto difícil acontecer. Há aproximadamente 2 semanas estava na igreja e senti uma falta de ar e fui parar no hospital pensando que estava infartando, pronto, ativou o alarme da SP, quase morro de desespero em pleno hospital, só depois de um diazepan que nunca tomei no tratamento anterior que botei a cabeça pra funcionar e me toquei do que poderia ser, mas mesmo assim fiz todos os exames cardiologicos e não deu nada, pra variar! rs. Venho lutando desde então com os sintomas que se disfarçaram, vieram de outras maneiras que eu não estava acostumado, como insônia, falta de ar antes de pegar no sono, susto na madrugada, dores musculares, não conseguir engolir a comida. Mas já estou me readaptando e logo vou tirar de letra de novo. E o meu segredo é me apegar a Deus sempre! Valeu galera! Força!

julianocorreia disse...

Isso mesmo Jean você esta certo nos vamos superar isso sim e você tbm tem razão quando fala que a sp aparece de jeitos diferentes mas sempre nos assusta mas vamos passar por essa tbm

julianocorreia disse...

Galera ola a todos venho denovo informar que estamos com um grupo no waths para nos ajudarmos quem quiser só entrar em contato nesse numero do waths 06791865655

Anônimo disse...

Boa Noite
Estou passando por dias e noites terríveis com SP, não aguento mais, a três semanas atrás a Empresa onde trabalho me obrigou a ser testemunha, e após isso comecei com as crise sinto medo que estou sendo seguido não saio de casa depois desse episódio fui ao médico estou tomando donaren e rivotril qdo estou com crise, meu medo de morrer e terrível, o pior é que minha esposa não está tendo um pingo de paciência comigo ela acha que isso não existe, eu não quero mas voltar a trabalhar nessa empresa, pois acho se eu melhorar com os medicamentos e seu voltar pra não vou me sentir tenho medo de as crises voltarem, por favor me ajudem

Gus disse...

oi Anonimo, vamos por partes
Vc tem alguma evidencia que tá sendo seguido? Tente sempre questionar isso. Eu já fui muito assim no passado. Ou vc só é testemunha num processo trabalhista? Isso teoricamente nao tem problema nenhum. Acontece direto.
Agora, se essa empresa te faz mal, começa a mandar curriculos pra outras, o mais rapido possivel.
Vc tem como fazer terapia? Hoje temos muitos psicologos que negociam o valor da consulta. Entao, o lance é conversar. Se ele(a) nao abaixar o valor pra um que vc pode pagar, procure outro(a).
Sobre o panico, as crises, a unica coisa que posso te dizer, sem saber muitos detalhes é:
1) as crises sempre passam. Nao matam, vc nao perde o controle nem enlouquece
2) Procure na Internet (YouTube) por Relaxamento Muscular Progressivo e Respiração diafragmática. Ajudam muito.
3) No mais, tente se distrair com alguma coisa. Com um jogo no celular, pensando em outra coisa. Mas sempre espere passar.
É isso. Qualquer coisa, estamos aqui
Abs

Divã da Lu disse...

Também me livrei dessa desgraça. Na verdade, eu digo que o monstrinho da SP está sempre à espreita, mas a gente aceita e deixa ele ali, adormecido. Comecei a ter Síndrome do Pânico na adolescência e travei uma verdadeira luta. Passei anos atrás de tratamento, até que conheci a TCC - terapia cognitivo comportamental. Precisei tomar remédio sim, pois as crises eram muito violentas, mas isso não é vergonha nenhuma. Nós tomamos remédio para dor de cabeça, de barriga, então por quê a nossa mente/cérebro não pode ficar doente? Venci muitos preconceitos e hoje vivo em paz, feliz, lidando muito bem com meus medos. Se quiserem apoio, participem do meu grupo no Facebook: o Divã da Lu. Beijos, abraços e muita energia boa para vocês. SP tem tratamento, não deixem de buscar!

Anônimo disse...

Síndrome do pânico me pegou tb ... E foram 12 anos de sofrimento com um pouco de agorafobia... Mas resolvi estudar a fundo sobre isso e consegui me curar utilizando "aminoácidos antidepressivos" ... Eu tomava L-GABA... L-FENILALAMINA... 5HTP... VALE muito a pena pesquisar sobre aminoácidos antidepressivos pelo fato de vc não sofrer com efeitos colaterais. Busquem na Internet galera... Espero ter ajudado

CorrenteDoBem TV disse...

Visite a melhor loja de cigarros eletrônicos Casa do vapor http://www.casadovapor.com

CorrenteDoBem TV disse...

Visite a melhor loja de cigarros eletrônicos Casa do vapor http://www.casadovapor.com

Unknown disse...

é uma horrivel mesmo tem dia q tou bem e outro q tou pessima,sem animo pra nada nessas horas me disespero e choro muito,mais deus é maior e eu vou sai dessa...

Luciana Santana disse...

é uma horrivel mesmo tem dia q tou bem e outro q tou pessima,sem animo pra nada nessas horas me disespero e choro muito,mais deus é maior e eu vou sai dessa...

liriri disse...

Que maravilha o seu blog! Deu uma aliviada na mente, esperança. Por que será que nunca mais escreveu? Queria muito saber como está hoje em dia, e ler mais sobre suas dicas e compartilhamentos. Grande abraço! Espero qur esteja bem e volte a escrever.

Anônimo disse...

Adorei o blog, parabéns pela coragem e pelas ótimas explicações, eu não tenho mas meu namorado tem, e cada dia é mais difícil, estamos juntos a 11 anos, temos uma filha de 3, e quanto mais o tempo passa, mais distante de mim ele fica. Ja tentou passar em alguns médicos, e agora começou outro tratamento, mas acredito que agora ele não queira mais melhorar, vejo isso porque ele tem todo tempo do mundo para trabalhar, mas se falar em sair e se divertir a coisa muda de figura. Estou começando a achar que o problema agora sou eu. Ele não anda a pé, não consegue atravessar uma rua, minha filha está crescendo e já descobriu que o pai dela nunca brinca, nunca a leva para passear. Eu entendo, mas ela está crescendo já com isso, e infelizmente nunca vai poder contar com ele para nada que seja fora de casa. Na festa do dia dos pais eu prefiro nem leva-la, pois a coitada não merece passar vergonha de ter um pai que não a acompanha.

Gus disse...

Oi Anonima
Questao complexa essa, porque envolve duas coisas: ao mesmo tempo que as pessoas proximas a quem tem esse problema devem compreender, tambem devem incentivar qualquer tipo de tratamento.
Acredite, ele é a pessoa que mais sofre com essa situação (imagine um pai, ainda mais numa sociedade onde ´homem nao chora´, sem poder ir passear com a filha ou ir numa reuniao de colegio?). Isso é devastador. Mas, acredite, por outro lado, quando chega nesse ponto (Agorafobia), o medo de fazer coisas simples como essa é GIGANTE. Ir na esquina comprar um jornal é tao assustador quanto pra uma pessoa que nao tem isso saltar de pára quedas (imagine o drama).
Se vc ama ele, nao deixe ele desistir. Isso tem saida. O principal é ele fazer terapia. Remedios ajudam, mas a terapia é que resolve (principalmente a Terapia Cognitivo Comportamental). E sugiro tambem o livro ´Domine seus nervos´ da Clare Weekes (vc acha na Estante Virtual) e "Vencendo o Panico sem drogas" do Luiz Delfino Mendes. Esses ajudaram muita gente e podem ajudar seu namorado tambem.
É isso. Boa sorte e um abraço
OBS: nao sou o autor do blog, só resolvi ajudar :)

Cleverson Berion disse...

Olá pessoal,

#Gus, legal ver que voce continua batendo papo com o pessoal novato que chega aqui...

Tenho que confessar a voces que - graças a Deus - venci o pânico, ou melhor, venci o medo, com coragem e determinação.

Só para terem uma ideia, acabei de desembarcar mais cedo no aeroporto do rio de Janeiro, Tom Jobim, vindo de pois de 10 dias de ferias, da Italia. Acreditam nisso?! Um cara que se quer ia na rua mais, tinha depressão, medo de tudo e todos, ficando 16 horas no ar, fazendo escala em um país ( França ) estranho ainda por cima.

Acreditem, tem solução!

Duas sugestões, logico, depois que fizerem as pazes com Deus, pq o unico que pode curar é Ele.

-> Neuroticos Anonimos- é uma organização que existe há muitas decadas e é o melhor lugar que existe na face da Terra - kkkkkkk
Lá é gratuito, e qualquer um que tiver reta intenção e determinação consegue se livrar seja la qual for a doença mental e emocional. Experiencia propria.

E para aqueles que sentem PANICO, o livro "Vencendo o Panico sem drogas" do Luiz Delfino realmente é excelente, conforme disse o Gustavo acima.

Paz e Bem!!

eduardo henrique disse...

Espero que no momento que escrevo isso você ja esteja melhor. Eu entendo você, algumas pessoas não me entendem, e quando aceitam que eu tenho algo querem me isolar fo mundo e me deixar apodrecer num canto, pois acham que isso vai me ajudar.

eduardo henrique disse...

Como alguém pode ser tão estúpido?

Artur Giotto Luiz disse...

Ótimo blog! Me acalmou bastante, mas eu ainda tenho medo de enlouquecer (como desenvolver esquizofrenia ou psicose) ou de já ter enlouquecido. Os ataques ocorrem com frequência a noite, começa a escurecer e eu já começo a ficar com um nó na garganta, a partir daí é só esperar pros pensamentos catastróficos aparecerem e o pânico tomar conta.

Artur Giotto Luiz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gus disse...

Artur, nao se preocupa com isso nao. Esquizofrenia, bipolaridade sao psicoses que vêm de outros fatores, mas nao vêm assim da noite pro dia nao. Sindome do Panico é neurose, nao psicose. Pode ficar tranq que vc nao vai se tornar um esquizofrenico.

Jan F. disse...

Postei aqui há um ano atrás e hoje me sinto totalmente curada, sou mais uma prova que tem cura. O que posso dizer é para as vítimas desse cárcere psicológico que apenas exercite coragem, essa é a solução. Quanto mais você alimenta o medo, medo de desmaiar, medo de perder o controle, medo de enlouquecer, medo de virar esquizofrênico, medo de agir como louco em público, tudo isso só faz você piorar. Tem a influência da parte dos químicos no cérebro "neurotransmissores" sim. O que me ajudou bastante foi o medicamento reconter, que é a versão brasileira do lexapro -oxalato de escitalopram- tomei por um ano e parei, sem efeitos colaterais depois, o famoso reboque lol. CADA PESSOA REAGE DE UMA FORMA, nem adianta ler quem teve isso ou aquilo... outra coisa sempre consulte o médico e um que seja experiente nisso e que se PREOCUPE com você. Ajuda tb ler bastante sobre a doença, principalmente em blogs internacionais, tem um app do celular stop panic and anxiety que é maravilhoso. UME COISA QUE ME ATRAPALHOU, foi ficar lendo obsessivamente sobre a doença, muitos sites brasileiros e grupos no face etc só atrapalham, pq tem gente que não sabe nem o que está sentindo e fica assustando os outros, especialmente com conversas do gênero "isso é um espírito ruim ou coisas tipo, só Deus pode salvar, precisa ter fé etc porque doenças psicológicas afetam até a padres,pastores,qualquer ser humano, o próprio padre marcelo rossi teve depressão, todos precisam saber equilibrar as emoções e Deus quer quer você consiga isso ou independente da religião, todo ser humano precisa lol. Então essas são minhas dicas, os ataques de pânico só servem pra fazer você crescer como ser humano, alimentar nossas almas com pensamentos mais positivos sobre a vida, ter mais confiança em nós mesmos e viver sabendo que não podemos controlar tudo na nossa vida, assim aprendendo a relaxar e deixar a vida nos levar rs. Procurar aquela cura do tipo, não vou mais ter ansiedade não existe, se você pensar direito antes você apenas não sabia que tinha ansiedade e hj você sabe, mas ela sempre esteve ali, sua querida amiga lol. Espero ter ajudado. Abraços a todos e também quero dizer que este blog é muito bom, me ajudou muito, poucos brasileiros que tratam tão bem do assunto,espero que os que estão passando por isso agora venham sempre aqui quando estiverem no desespero da ansiedade, pânico, etc. Tem cura gente, a cura é não procurar a cura, a cura é não ter medo de ter medo, a cura é algo meio paradoxal para nós ansiosos, mas ela existe haha!

Anderson Silva - Asi disse...

Oi ! Tenho 38 anos com aparência na casa dos vinte e tantos, trato da síndrome do pânico a quase 4 anos e meio sendo que já fiz o tratamento é o desmame faz 4 meses e meio sendo uma guerra árdua, só Deus sabe e no.já família o que passei no início e passo com os efeitos colaterais. Contudo, a cada dia me sinto a recuperar minhas forças aos poucos observando que o pior já passou e que ainda procuro fortalecer ainda mais em meio a poucos sintomas e recaídas procurarei manter a calma e o mínimo do mínimo do remédio só para afastar a crise e nada mais, fazendo as técnicas de respiração e outras pois só com o tempo que dá para conseguir controlar algo e não tomar mais nada pois foi substituindo por remédios naturais fitoterápicos que ajudam a desintoxicar e reestabelecer a confiança e a saúde do próprio físico e da mente. É o mais importante que é buscar Deus com tudo pois Ele que ajuda a superarmos essa sdp para em um determinado momento VENCER E ser FELIZ e poder ter tranquilidade a cada dia ! Paz para todos !

Anônimo disse...

Hoje (dia 06/05/16) fazem dois meses que eu tenho SP. Durante esse tempo eu pensei em desistir e acabar com tudo de uma vez (cheguei ate a fazer uma lista de prós e contras do suicídio), mas não desisti. Eu não tive mais nenhum ataque de pânico e quando eu sinto que um está por vir eu desvio totalmente meu pensamento para outra coisa. Eu continuo lutando graças ao meu pai. Nesse período de 2 meses minha tia faleceu (irmã do meu pai) e minha avó está pra morrer, meu pai disse para mim: "Minha irmã morreu, minha mãe está pra ir e eu te vejo sofrendo desse jeito me da vontade de chorar, mas eu não consigo". Isso me fez mudar minha visão de mundo e me fez pensar: "Meu pai ja tem 61 anos de idade, já sofreu tanto na vida e continua ai, por quê desistir?", por mais que você esteja sofrendo NÃO desista! Mantenha sua fé, não importa de qual religião você seja ou de qual crença você acredite, mantenha fé em algo, agradeça por você estar vivo, para os ateus mantenha a fé em si mesmo que a SP um dia vai passar e tudo vai voltar ao normal. Faça dos seus dias os melhores de sua vida. Acorde e fale para si mesmo "hoje vai ser o melhor dia da minha vida" e tente mudar algo positivamente no seu dia, não precisa ser algo muito grande, segurar a porta do elevador pra uma pessoa e ouvir "obrigado" em troca já basta. Seja positivo com as coisas e com as pessoas. E procure ajuda médica (psicólogos e psiquiatras) sem nenhum medo ou preconceito, eles vão te ajudar a superar essa tempestade chamada de Síndrome do Panico. E o mais importante: CONTINUE FORTE!

Neto Ferreira disse...

Não sei por que demorei tanto para comentar. Mas tive algumas crises sérias de síndrome do pânico e, por incrível que pareça, me curei lendo seu blog. Já há uns 3 anos sem NENHUMA crise. Muito obrigado! Informação é tudo.

Anônimo disse...

Que ótimo !!!! Também tenho muito
Medo de ir em alguns lugares, sempre fiz tudo sozinha e hj não consigo ir trabalhar, dá medo, vontade de fugir, insegurança

Anônimo disse...

Olá. Fazem dois meses que tive a primeira crise de pânico. De lá para cá foram poucas e atualmente já não sinto mais os sintomas das crises, porém os pensamentos desagradáveis e as ações que passaram a ser incômodas após o problema persistem. Gostaria de saber se isso é normal e se um dia conseguirei me livrar dos pensamentos que me afligem. Muito obrigado !

Chanax das duas disse...

Parabéns pelo blog em primeiro lugar. Depois quero dizer que a psicologia é fundamental mas muitas vezes não chega, quando deixamos chegar as coisas ao limite em que para termos coragem para nos sentarmos em frente a uma psicóloga temos que ter coragem para sair de casa , e para sair de casa precisamos de algo mais, é aí, nesses 5% que a medicação pode ajudar. Eu fui salva pela médicacao ao início, continuo a ser salva pela terapia agora. Cheguei a ter alucinações é só consegui ultrapassar isso com um bom psiquiatra. Descrevo tudo aqui caso alguém esteja com medo de tomar medicação, espero ajudar alguém. Continua com o blog, ajuda muito gente.



http://chanaxdas2.blogspot.pt/2016/09/segundas-oportunidades.html?m=1

miudinha disse...

Oi, estou passando por esse problema quase 2 meses, está sendo muito difícil, mas com fé em Deus vou conseguir sair, vou começar a ir no psiquiatra para tomar remédios e já estou indo com o psicólogo.

Gus disse...

oi Miudinha
Eu tava fazendo uma reflexao sobre esses ultimos tempos. E pensei que, quanto mais cedo tratar disso, melhor. A Sindrome do Panico nada mais é do que um aviso do seu corpo dizendo que nao aguenta mais o estilo de vida que a gente leva. Entao, nao veja isso como uma doença. Nao coloque o crachá (label) de ´Portador de transtorno de ansiedade´.
Faça as mudanças que vc precisa fazer na sua vida (profissionais, pessoais, etc) que as sensações vão diminuir bastante. E o psicologo ajuda muito nisso.
Abraço

Anônimo disse...

Boa Tarde à todos.

Estou sofrendo muito. É quase certo que tenho SP. Aos 28 anos tive umas 3 crises e nunca mais apareceu.
Hoje tenho 35 anos e a SP ficou muito mais forte depois que meu filho nasceu e além disso foi muita coisa para mim, porque na minha gestação o pai do meu filho pediu o divórcio. Sofri muito.
Minha força (abaixo de Deus) é meu filho.
Sou acompanhada pelo posto e devo iniciar terapia, até porque minha mãe tem esquizofrenia e isso mexe demais com a mente de quem cuida também.

Obrigada, por esse espaço.

Gus disse...

Oi. Uma coisa que eu acho que atrapalha muito é essa coisa do crachá. Sindrome do Panico nada mais é do que um periodo onde a pessoa tá com uma ansiedade alta, causada por stress. Os tais sintomas sao o corpo pedindo socorro.
Se a pessoa faz terapia e se livra das coisas que estao causando isso, os tais sintomas diminuem e passam (como passaram no seu caso, quando vc tinha 28 anos)
O problema é quando a pessoa nao interpreta esses sintomas como um pedido de socorro do corpo, mas como uma doença. Ela acha que TEM uma doença chamada Sindrome do Panico e, por isso, está condenada a ter crise de panico em tudo que é lugar.
Entao, pensem sempre nisso. O que vcs têm é ansiedade alta. Tratem das causas e os sintomas vao desaparecer
Isso é bem mais facil pra quem tá no começo.
Abraços

Mama do Gu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mama do Gu disse...

Obrigada!

Anônimo disse...

Olá. Meu nome é Maria Carolina. Sou estudante de farmácia do último período. Comecei a faculdade em 2009... fiquei muito feliz em ganhar a bolsa do PROUNI. Dediquei-me tanto aos estudos que no final do ano estava esgotada. Não só pelo estudo em si mas pelas viagens e por me dividir em estudante, esposa, dona de casa e mãe. Pois bem. No primeiro semestre de 2010 eu tranquei a faculdade. Foi horrível pois não conseguia sair de casa. Pensei que iria enlouquecer pois só o fato de me imaginar saindo de casa (dirigir, nem pensar!) já me causava todas as sensações comuns ao TP. Comecei o tratamento com um psiquiatra que me fez entender a importância da adesão ao tratamento. Tomei um antidepressivo por 3 anos. Nas primeiras semanas fui pro inferno, já que o tempo de adaptação ao fármaco te derruba (ou não, depende do seu organismo). Contudo, em um mês já me sentia bem melhor. Terminei o casamento - que de fato era o que me sufocava. kkkkk
Então conheci no ano seguinte outro rapaz, me apaixonei, engravidei. BOOM! Parei de tomar o medicamento abruptamente. Só depois de ter o bebê tive recaída...
Voltei a estudar e estava quase me afastando da faculdade novamente (isso já em 2013). Mas mantive minhas forças e fui até o início de 2015 aguentando firme e forte as esporádicas crises.
Em março deste mesmo último ano citado, em um belo sábado, comecei a enxergar "manchinhas" por onde olhava. Com o passar dos dias a situação agravou-se e meu (excelente) oftalmo diagnosticou como sendo Retinopatia Serosa Central. Isto significa que fiquei por mais ou menos uns 20... 25 dias enxergando quase nada. Via tudo distorcido, embaçado e amarelado. Nâo existe tratamento para isso, todavia a "cura" é espontânea e em mais ou menos 60 dias eu já estava enxergando perfeitamente.
Claro que nesse período sem fazer quase nada, pois não via e estava muito chateada por querer entender pq logo cmg aquilo havia acontecido. Meu oftalmo sugeriu acompanhamento psiquiátrico ou psicológico ou ainda de um neurologista. Escolhi a terapia cognitivo-comportamental e desde julho de 2015 estou na busca do auto conhecimento.
Era pra ter me formado na faculdade em 2012... e vejam que somente ESTE ANO me formo (ALELUIA). E essa droga dessa ansiedade me perseguiu a vida toda. Somente fazendo o TCC sobre ansiedade eu vejo que SEMPRE tive pequenas crises de ansiedade... mesmo quando era criança.
E, agora, terminando meu TCC, lembrei-me deste blog... lembrei do usuário GUS - q vi hoje ainda responder pro pessoal - e quis dar meu depoimento também.
Meu TCC está me ajudando bastante. Mas o que mais me ajudou foi tomar atitude. Como farmacêutica (futura, kkkkkkk) eu digo: é importante sim a medicação pois em determinados momentos é como se vc estivesse ferido e ela te carregasse no colo. No entanto, é ARTIFICIAL. Vc está bem pq está tomando algo pra ficar bem.
Depois de iniciar a terapia cognitivo-comportamental, não tive mais crises. Demora mais que o medicamento pra vc deixar de sentir esses sintomas horrendos.

Eu recomendo os dois tipos de tratamento, além de exercícios físicos (melhoram muito nosso estado ansioso) e M*E*D*I*T*A*Ç*Ã*O. Mas com certeza um psicólogo (ou o profissional que vc julgar ideal pra vc) te ajuda a ENFRENTAR... e qdo vc enfrenta o medo - como há alguns meses qdo peguei a estrada, liguei Nirvana "no talo" e me diverti por longos 70km - vc vê que vc pode.


"Desenguiça" então..... kkkkkkkkkk
Retome a sua vida. Deus lhe concedeu a graça pq tem um propósito. Se vc não acredita em Deus... sei lá. Agradeça ao Universo, ao seu cachorro. Mas agradeça!

E viva a vida.


Se alguém quiser trocar ideia, tiver alguma dúvida, deixo meu contato...
maria_zaza@yahoo.com.br
E deixo o link de uma meditação que fiz durante muito tempo pra dormir. Ajudou pra c***
https://www.youtube.com/watch?v=XHVuJz7O1bc

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 204   Recentes› Mais recentes»

Google